Área dedicada aos colunistas do Topicos123 onde o seu comentário ou analise consta
sempre. O objéctivo é informar ou criticar sem contudo esquecer os parámetros do civismo.
COLUNISTAS
    14/03/2014
                                        PENSEM SOBRE ISTO! ... POR DANILO FONTES
                                                                    Tirado do F. B
    Obrigado ao Facebook por esta opção eu me lembrar, e vos relembrar de muito das dificuldades que passou e
    passa a População de Chã das Caldeiras, neste caso eu, Dom Danillon, quando transportava uma "boia" de
    água, o tal liquido indispensável, para a minha casa, num completo descaso das autoridades centrais e locais.
    Obrigado também à minha prima Pina Isabell, pelo seu sentimento humano que caracteriza a nossa gente,
    diferentemente contrária dos políticos que elegemos.

    Quis o destino que minha prima não me identificasse e passou por mim esta publicação, para servir de uma
    bitola do Tempo, 365 dias cuja unidade chamamos UM ANO, e assim questionar as autoridades. Foram quase
    diárias as minhas criticas relativas a Governação, tanto local como Nacional, sendo assunto permanente Chã
    das Caldeiras. Embora ouço e vejo os acontecimentos nacionais como a maioria dos caboverdianos, sempre
    dediquei especial atenção a este território que continua a ser fustigado , agora pela inoperância, quando antes
    era uma catástrofe natural e humanitária. Estranhamente nem o Governo nem a Câmara que são da mesma
    cor, viram em mim um elemento de interlocução, teimando em ignorar , desdenhar, ou inoperar, numa situação
    de crise constante, a ausência de comunicação, desconhecimento das perspectivas que o Governo e a
    Câmara Municipal de Santa Catarina tem sobre este Povoado Excluido.

    Aproveito aqui mostrar o que pessoalmente fiz para sanar esta problemática. Caprichei, mesmo sem apoio das
    autoridades competentes. Alguém pode enumerar aqui o que fizeram este ano a Câmara ou o Governo Central
    para melhorar as condições de vida destes munícipes?

    Mas o contrário é facil de mostrar, sim ou não Francisco Mendes? Foram os Munícipes que fizeram um troço
    sobre as lavas para que a viatura do Presidente e Companhia possam circular na zona

    Os Municipes também estiveram ocupados para resolver a falta do precioso líquido descobrindo sob pesadas
    marretas umas cisternas debaixo das duras lavas, tinham que construir algum funco ou cubículo para
    descansarem do árduo dia, acrescentando a lide dos campos e dos animais, que são as actividades centrais
    na nossa economia. Na verdade, quero crer que tanto o Governo como a Câmara confundiram Chã das
    Caldeiras com Dom Danillon a ponto de despejar suas vinganças como fez sobre mim.

    Mas afirmo aqui, que Chã das Caldeiras não é propriedade de Dom Danillon ou qualquer pessoa embora eu
    ou muitos outros serem proprietários neste território e para além disso, Chã das Caldeiras tem a Condição de
    território protegido sob autoridade do Parque Natural Do Fogo, que aumenta sobremaneira a questão de
    pertença e o número de indivíduos que possam reclamar o estado de abandono e ou sua gestão.

    Um patrimônio nacional não pode ser discutido às escondidas .

    Não há Cabo Verde sem Caboverdianos e da mesma forma que não há Chã das Caldeiras sem a Sua Gente.
    O Governo e a Câmara Municipal Santa Catarina têm que encontrar uma forma de inclusão, em vez de excluir
    as Pessoas, ou mesmo deixar da estrategia de criar no território algo obsceno, como ter aqui uma tribo, com
    quem distribui benesses, trabalhos-pagamentos numa tentativa de mostrar algum apoio por parte da
    População. Esta estratégia é um prejuízo para Santa Catarina e para o Fogo. Vamos todos partilhar e
    sobretudo falar da nossa ilha, da nossa comunidade. Eu já fiz o meu "caminho de casa", está lindo porque não
    há alternativa.
DANILO FONTES
16/03/2018

                                     A BAZÓFIA DA Câmara Municipal Santa Catarina

Muita gente consegue ver de longe antes de ver o que o rodeia. Eu faço ao contrário para vos convencer que tanto
esta Câmara, como o Governo estão numa grande bazófia. Eu detesto bazófia e por isso às vezes fico irritado
porque a responsabilidade dispensa bazófia.


Se fosse realmente sérios teriam tomado outros caminhos que não estes. Continuam a negar a própria realidade, e
assim será dificil maneja-la sem acidentes. Moro aqui bem perto da Delegação do Parque Natural Do Fogo, onde
alberga duas organizações embora o edifício iria suportar três instituições mais a Polícia, a única que neste
momento ainda não se alojou, talvez por acharem como eu, de não haver condições de trabalho. A Delegação da
Câmara sendo ela uma única pessoa, o Delegado, e quatro funcionários do Parque Nacional do Fogo , incluindo o
motorista que os trazem todos os dias.


Hoje está encerrado o edificio, numa quinta feira, véspera do fim de semana, levando sua função de levar ao
maximo , o Serviço pra o inglês ver. Pelas informações que tenho de fontes dignas o edificio não está servido de
água e a permanência de pessoas não faz sentido. Estes funcionários podem estar a sofrer bowling, estarem
calados sem condições há três meses. Aqui tudo se faz com a devida lentidão . Na semana passada foram buscar
os contentores verdes, que há mais de um ano não servia sua função (foi mandado para Chã das Caldeiras como
solução de abastecimento de água que criticavamos), parece que foram ligados na traseira . Mas ainda nada. Agora
imaginem minha gente.


As autoridades mandaram para esta zona especial, mais 5 pessoas para se entenderem sozinhos onde cagar fazer
chichi, ou esmolar outro residente que tem casa de banho para turista e faz cocô sobre as lavas. É que aqui não
podemos desperdiçar a água.


Mas para funcionários aceita-se, não vão eles agora à rua fazer aquele espectáculo! Ora essa! Imaginem um polícia
a baixar as calças numa caganeira sobre as lavas e papel higiênico branquinho a esvoaçar sobre a terra queimada!
Feio pah! Está feio!


Mas é necessário esta BAZÓFIA para o ingles ver, mas que pode custar muito aos cofres do Estado , transporte dos
funcionários a um sitio onde não tem condições de trabalho ou permanência . Se não tem condições pouco se pode
esperar da produção. Não será preciso nenhum economista para perceber que estamos a perder com esta forma de
trabalhar. "Bazofaria é cima carreda burru, te pe di topu"


Vamos parar com isto? Estamos a ser prejudicados, antes Chã das Caldeiras fosse uma Junta de Freguesia com
certa autonomia, pois tem todas as condições, muito devido às suas especificidades, e a ilha não suportar mais do
que duas Câmaras. Chã das Caldeiras esta a perder com a visão de Alberto Nunes e a visão que Ulisses tem para o
Fogo. Deve estabelecer uma META, clara para a ilha.


Não percebo como o Delegado Câmara Municipal Santa Catarina, trabalha numa área tão vasta e dispersa como a
nossa sem poder deslocar. Não têm a Delegação uma viatura, somente uma secretária , mas sem casa de banho a
funcionar. Pomba ! Por uma simples razão. ÁGUA ! Parece ridículo!


O procedimento ou ordem , é que é desprezível. Soube hoje, como a maioria dos residentes, não sabia que estariam
a disponibilizar umas chapas de zinco,( daqueles que vieram de Angola para construir casas dos deslocados), a
quem precisasse. E estranhei este tipo de trabalho sem saber mesmo que critérios estão a usar pois todos precisam
aqui de chapas de zinco para quase tudo que falta. Eu mesmo queria, para fazer ao menos uma latrina e não cagar
sobre as lavas. Mesmo que seja de noite! Está feio.


O presidente da Câmara que mande fazer pelo menos duas ou três latrinas públicas e mande água para a
manutenção do espaço fachada da Sede do Parque Natural Do Fogo
Isto está feio pa caramba!


Vamos parar com isso? Vamos comportar nao como menino da vovó.


ISTO É SÓ FACHADA!


MAS NÃO DEVIA.
Facebook © 2018