BENVINDO A FREGUESIA DE SANTA CATARINA FOGO
5 Maio 2013
PULSAR DA COMUNIDADE
Desde a última reunião da Associação Projécto Santa Catarina Fogo - Cabo Verde-USA (APSCF) ficaram na agenda alguns tópicos a serem tratados, tais como, a
doação do terreno em Cova Figueira a ser registado na Conservatória dos Registos Civis, na ilha do Fogo, em nome desta associação, Os preparativos para a festa
do Dia das Mães, o Projécto Autocarro, a ajuda para Jardins Infantis etc.
Na reunião de hoje centramos no processo final da compra do autocarro que vai servir a comunidade estudantil no Concelho de Santa Catarina Fogo. Podemos
informar a comunidade que agora ,estamos áptos para finalizar o processo da compra.  
Recorda se que conforme disse o Presidente da Câmara de Santa Catarina, Sr. Aqueleu Amado, a Camara da Vila da Barquinha, em Portugal,  deu cerca de 12 mil
Euros, e a Câmara de Santa Catarina, vai entrar com uma importancia de mais ou menos 800 contos, a maior parte do custo deste veículo vai estar a cargo da
APSCF.
Uma vez efectuada a compra, concordamos que a Câmara de Santa Catarina, assumirá as despesas do funcionamento e sua manuntenção.
Vai ser criada uma Comissão Mista com pessoas responsáveis da comunidade para supervisionar o normal funcionamento do referido autocarro para bem servir a
comunidade estudantil daquele concelho que tanto necessita.
Um outro segmento da APSCF é a ajuda para Jardins Infantis da localidade do concelho com materiais escolares e outros produtos de necessidade, lembramos
que ja tinhamos enviado uma encomenda  para a crèche de Maria d’Cruz e Domingos Lobo e parte dos materiais foram entregues para alguma escolas conforme
disse a Sra, Constantina, cooerdenadora do pre-escolar.
Já estão prontos mais duas encomendas a sereem enviadas para as crèches de Tinteira, Figueira Pavao e Cabeca Fundao, com diversos materiais que podem ser
distribuidos para as escolas que mais necessitam. O objectiivo é cobrir todas as crèches escolares do Concelho de Santa Catarina e tambem possivelmente outras
crèches necessitadas na Ilha do Fogo, também na área  de Desporto e Reabilitação de algumas casas das pessoas que mais precisam.
No próximo dia 11 de Maio Dia das Maes contamos com a comunidade para a festa de angariacao de fundos a fim de contribuir para o Concelho de Santa Catarina,
na ilha do Fogo, Cabo Cabo e como sempre contamos com a vossa amavel presence e apoio.   
APSCF
BREVE HISTORIAL DE CHÃ-DE-CALDEIRAS – ILHA DO FOGO
                                             Por Alberto Nunes – Historiador

Localidade de Chã-de-Caldeiras – Ilha do Fogo

Chã-de-Caldeiras, no contexto do povoamento da ilha do Fogo e do concelho de Santa Catarina, é um povoado recente – início do século XX. Apesar das
múltiplas potencialidades como: microclima, agricultura, pastorícia e recentemente, turismo, artesanato e comércio, o povoado foi, ao logo da história, ignorado
pelos governos - central e local.

No que diz respeito ao seu povoamento, embora seja recente, há escassez de documentos escritos. Todavia, pode-se, perfeitamente, recorrer ao documento
oral baseando nas pessoas idosas e idóneas e outros vestígios que o investigador achar necessário. Os dados que possuímos permitem-nos dizer que o seu
povoamento decorreu de forma sazonal.

Chã é uma parcela de território fértil comparando com outros a nível nacional. Um caso singular em Cabo Verde. Possui um microclima que propicie a prática de
agricultura, duas vezes ao ano, e boas condições para a prática de criação de animais. Pode dizer-se que no início da fixação dos primeiros moradores o
microclima e condições favoráveis para a prática de agricultura e criação de animais foram fatores determinantes.
Documentos a que tivemos acesso (orais e escritos) mostram que em 1912 a região de Chã-de-Caldeiras passou a ser atrativa para as regiões limítrofes e
inclusive para a então vila de São Filipe tendo em conta a nascente de água doce na região de Boca Fonte. Pois, foi, a partir de 1912 que começou a canalização
da água de Boca Fonte – São Filipe e mais tarde Boca Fonte para o então povoado de Cova Figueira via Estância Roque. A canalização da água da nascente de
Chã-de-Caldeiras para São Filipe e Cova Figueira marca, sem margem de dúvida, o início do aproveitamento das potencialidades ali existentes. Apesar do
aproveitamento das potencialidades existentes nessa localidade o seu povoamento só veio acontecer a partir de 1917. O povoamento de Chã-de-Caldeiras teve
início, a partir de Julho/Agosto de 1917 com pessoas de zonas limítrofes nomeadamente: Tinteira, Relva, Achada Grande, Estância Roque e Monte Grande e
mais tarde de Mãe Joana e Achada Furna.

Presume-se que dois filhos de Herman Montrond, (falecido em 1900) -Miguel Montrond e Manuel da Cruz Montrond; Manuel dos Santos Montrond mais
conhecido por Djédjé de Santana (Monte Grande), Nh oNene dente d`ouro e uma senhora chamada Maria Andrade Veiga (Relva), mais conhecida por Mimizinha
(parente próxima do Ex autárquica Eugénio Miranda Veiga), foram os responsáveis na fundação do povoado de Chã-de-Caldeiras, a partir de julho/Agosto de
1917.
Miguel e Manuel Montrond, habitantes de Tinteira que cultivavam terrenos em Campanas, faziam diariamente o percurso - Tinteira – Campanas - Tinteira via Chã-
de- Caldeiras. Nesse percurso observaram cuidadosamente a fertilidade e humidade no sopé das rochas e resolveram semear algumas sementes, fazer
algumas plantações e criar animais. As sementes semeadas e as plantações realizadas desenvolveram-se sem muito cuidado dos agricultores e começaram
a dar os primeiros frutos. Esses homens observaram o comportamento dessas sementes, das plantas e a fertilidade do solo resolveram então fixar residência
na localidade chamada Bangaeira, em locais hoje cobertas por lavas vulcânicas de 1951. Portanto, as primeiras moradias de Chã-de-Caldeiras estão
subterradas pelas lavas. A família Montrond fixou-se nessa região, enquanto, as de Veiga, Fontes, Barrau se fixaram na região conhecida por Portela. Digamos
que inicialmente Chã-de-Caldeiras era constituída por dois núcleos populacionais: Bangaeira e Portela. Hoje existem, para além desses, os povoados de Cova
Tina e Dje de Losna e Boca Fonte.

Os primeiros habitantes de Chã-de-Caldeiras foram, na maioria homens. Esses homens ao optarem por fixar em Bangaeira deixaram suas esposas no local da
primeira residência e por conseguinte resolveram envolver-se com outras mulheres criando, deste modo, amantes como também filhos fora da união de jure ou
de facto. Hoje, passado quase um século nota-se ainda o comportamento polígamo em alguns homens de Chã-de-Caldeiras.
Os homens dessa localidade desde o início perceberam que o trabalho é o meio da dignificação do próprio homem. Por isso, desde muito cedo acreditaram em
si mesmos. São empreendedores por excelência. Inicialmente investiram na agricultura e na criação de animais.  Tendo percebido da dinâmica da pastorícia na
localidade o administrador do Fogo resolveu cobrar aos criadores de gado o MANIFESTO num valor muito elevado. Ao reagir essa cobrança, os moradores
resolveram fazer uma manifestação na cidade de São Filipe em 1935. Levaram dois dias a percorrer o caminho com uma pequena paragem em Monte Grande.
Muitos manifestantes foram presos. Semeano Montrond foi considerado, pelo poder local, como incitador da revolta e como tal acabou também por ser preso e
perseguido. A revolta dos homens de Chã-de-Caldeiras é uma das poucas registadas na ilha do Fogo ao longo da sua história.

Na década de vinte do seculo XX o cultivo da vinha foi introduzido em Chã-de-Caldeiras via Achada Grande. Além do cultivo da vinha, cultivavam também maçã,
marmelo, romã, etc. Com a introdução desses cultivos a economia local passa a conhecer uma nova dinâmica, principalmente, no sector agrícola.
Em 1948-49 criou-se a floresta de Monte Velha. Segundo o geógrafo português - Orlando Ribeiro inicialmente foram plantados 1300 pés de plantas dando
origem assim a maior floresta da ilha. Com esses investimentos e com seus recursos naturais, a região de Chã-de-Caldeiras passa a ser uma importante
região em termos económicos.

Uva produzida em Cha-de/Caldeiras
Como se depreende dos documentos, Chã-de-Caldeiras é uma zona peculiar na ilha do Fogo e em Cabo Verde. Isto a nível do clima (muito frio), da agricultura
(pratica sementeira duas vezes ano), do turismo, comércio e, sobretudo da capacidade empreendedora de suas gentes. Os habitantes, na maioria, trabalham
por conta própria.
Nestes últimos anos, principalmente, no período pós independência a localidade passou a conhecer alguns projetos importantes tais como: o Projeto Integrado
do Desenvolvimento das ilhas do Fogo e da Brava e o da cooperação alemã que realizou duas Adegas e trouxe equipamentos para a produção de vinho e que
foram oferecidos aos vinicultores da Relva, Achada Grande e Chã-de-Caldeiras. Todavia, a localidade de Chã conheceu sua maior dinâmica a partir de 1995
com a última erupção vulcânica em que a sua população deu uma reviravolta rumo ao Auto Sucesso das famílias. Houve a dinamização no Turismo, no
comércio e inclusive na plantação de vinha e na produção do vinho de alta qualidade.
Em 1998 com a criação da Associação de agricultores de Chã-de-Caldeiras e com o apoio técnico e financeiro da cooperação italiana e da COSPE a localidade
deu um passo importante rumo a produção do melhor vinho do país e quicá do mundo.
SITES
www.topicos123.com
www.manduco.net
BIBLIOGRAFIA

NUNES, Alberto, Historial da Viticultura e Vinicultura na Ilha do Fogo in www.manduco.net
RIBEIRO, Orlando, A ilha do Fogo e as suas Erupções, Comissão Nacional para as comemorações dos descobrimentos portugueses, Lisboa, 1997.
RODRIGUES Jaime & FATTORI, Paolo, Chã-das-Caldeiras – Memorias do Passado e Expetativa do Futuro, 2008
                            PULSAR DA COMUNIDADE
Durante as últimas semanas a comunidade tem sido agitada por muitos acontecimentos relativos ao Concelho de Santa Catarina na ilha do Fogo Cabo Verde
e não só.

Antes de mais, queremos  enviar condolências para o Presidente da Câmara de Santa Catarina, Sr. Aqueleu B. Amado e familia, pela morte do seu irmão
Coronel Abailardo Amado, que deixou o mundo dos vivos.

Temos a informar que a Associação Projécto Santa Catarina Fogo, já iniciou oficialmente os trámites da compra do autocarro, inserido no Projécto Autocarro,
tendo assinado em conjunto um documento com a Câmara Municipal, através do seu presidente Sr. Aqueleu B Amado para a efectivação da prometida compra
do veículo que vai suprir em grande parte as necessidades de transporte dos esudantes no referido concelho.

Conforme já tinhamos informado, a Associação Caboverdeana Amigos USA, uma associação oficial e não lucrativa sediada nos EUA, respondendo a um
pedido da Câmara de Santa Catarina  por meio do seu presidente para ajudar e agendar um encontro de cortesia com a Câmara de Brockton, para
possivelmente iniciar uma cooperação ou relacao multi-cultural entre ambas as partes. Neste encontro de cortesia entre a Câmara de Brockton, Associação
Caboverdiana Amigos Usa e  a Câmara Municipal de Santa Catarina Fogo; estiveram presentes alguns representantes desta associação, Joaquim Fontes, a
Sra Linda Delacth da relação pública que também serviu de interprete, o Sr. Aguinaldo F. Pires, Heleno Miranda, Sra Natalia Marshall, Sra Gilda Andrade; da
parte da Câmara Municpal de Santa Catarina estiveram o Sr. Aqueleu B Amado e sua esposa Sra Ester Amado, da parte da Câmara da Cidade de Brockton
esteve Mayor Linda Balzotti, e sua cometiva.

Os temas tratados entre muitas, foram: informação, educação, integração, historia das duas cidades Brockton e Cova Figueira  etc. Ficou combinado
estabelecer um intercambio de ideias entre estas duas câmaras através da Associação Caboverdiana Amigos USA, para iniciar futuramente alguma forma de
cooperação entre estas identidades.

Num outro plano, a Associação Projécto Santa Catarina Fogo, dando seguimento ao seu programa de cooeprar com Jardins Infantis no Concelho de Santa
Catarina, já tem mais uma encomenda a ser enviada para outras crèches da referida localidade.

Esteve na comunidade em missão de serviço o Sr. Raimundo Pires, Presidente da Associação dos Amigos de Dacabalaio/Roçadas, e aproveitou para reunir
com alguns membros da APSCF para em conjunto, estabelecer contáctos de uma eventual cooperação entre estas duas associações comunitárias a fim de
intentificar áreas de ajuda mútua para a comunidade.

A APSCF, reitera uma vez mais o seu desejo de colaborar com a comunidade para o desenvolvimento do Concelho de Santa Catarina,  para isso, precisamos
ter na mente que em qualquer empreendimento, o trabalho, boa vondade, cooperação desinteressada e sobretudo entendimento, sempre será o motivo
principal.

Neste sentido todos o/as Santacatarinenses e não só , sabem que tem um papel importante a desempenhar independentemente da sua convição política ou
religiosa para uma necessidade natural de incutir nos filho/as, na familia,  nos amigos e em geral a comunidade a ideia de procurar fazer algo para o
desenvolvimento do Concelho de Santa Catarina.

Em nome da Associação Projécto Santa Catarina Fogo e Associação Caboverdiana Amigos Usa
J. F.
13 October 2013
www.topicos123.com
23 Out 2013
PULSAR DA COMUNIDADE
Dando seguimento ao seu plano de cooperar com a comunidade, a Associacao Projécto Santa Catarina Fogo,
uma entidade comunitária sem fins lucrativos, apartidária ou religiosa, fundada nos EUA e sediada oficialmente
na cidade de Cova Figueira,  ilha do Fogo, Cabo Verde, tem o prazer de informar a comunidade que o seu plano
Projécto Autocarro, no aspecto financeiro já está concluido, tendo recebido confirmação da transferencia e
comprovação da Câmara Municipal de Santa Catarina conforme o documento anexado e que negociacao da
compra do veículo junto da empresa Toyota vai começar na próxima semana.

O Projécto Autocarro da APSCF, foi possível graças a boa vontade de toda comunidade que uniu forças no
objéctivo de procurar colaborar no desenvolvimento do Concelho de Santa Catarina, Fogo  em Cabo Verde.  
Agradecemos todos aqueles que participaram e que estão a participar, presentes ou não, de acordo com as
circunstancia mas mesmo assim,  a vossa colaboração sempre foi bem recebida.   
Estamos conscientes que o Projécto Santa Catarina Fogo, é para todos, sem a vossa participação não podemos
concretizar o sonho de fazer uma diferenca positivo na comunidade.
Lançamos um apelo a todos para darem uma desinteressada e valiosa contribuição desvinculada de conceitos
que em nada pode beneficiar.

Estamos dispostos a colaborar com todos, associações comunitárias, entidades oficiais da comunidade,
empresas e sobretudo individuos ou pessoas que sabemos bem são a base de qualquer comunidade
progressista.

Neste curto espaço a APSCF tem desenvolvido uma forte campanha comunitária para completar o Projécto
Autocarro e tambem proporcionar todas as crèches ou jardins infantis daquele concelho com diversos materiais
didáticos, de saúde, vestuários etc;  a maior parte destas crehes já estão contempladas.
Entretanto esta mesma Associação, continuando implementando projectos vai entrar numa outra fase de
projéctos principalmente na área de saúde para isso, vamos fazer um levantamento no terreno através da
comissão médica do concelho a fim de inteirar das necessidades que esta área precisar.
Obrigado a todos pela vossa participação
Em nome da APSCF e de todos os membros:
Joaquim Fontes
24 Outubro 2013
www.topicos123.com
                                        AVISO PARA COMUNIDADE
Os membros da Capeaverdean Association Friends USA (CAFUSA) uma organização comunitaria não lucrativa e multi-cultural, avisa a comunidade que reunirá no
próximo domingo  dia 8 de Setembro, 2013, a partir das 3:00 PM no lugar de costume para continuar a tratar temas do seu estatuto na comunidade.
Também informamos que esta mesma organização já tem o seu EIN (Employer Identification Number)  número oficial de indentificação da empresa. O próximo passo é
registrar esta associação na Divisão de Caridade Pública junto da Procuradoria Geral e no Massachusetts Departamento de Receitas, depois aplicar para o estatuto
501c3.
Por outro lado,  a Associação Projécto Santa Catarina Fogo, reunirá como de costume neste mesmo dia e hora para abordar projectos, especialmente o Projécto
Autocarro e sua concretização e ajuda as crèches infantis no concelho de Santa Catarina Fogo.
Aguardamos como sempre a sua presença e da comunidade. Contacto 781 986 1089  
9 Setembro 2013          
COMUNICADO DA CAMARA MUNICIPAL DE SANTA CATARINA FOGO
Recebemos um comunicado com pedido de publicação da Câmara Municipal do Concelho de Santa Catarina, Fogo, Cabo Verde, atraves de Aqueleu Amado – Presidente
da Camara, avisando a comunidade aqui nos EUA, que chegará a Boston no dia 24 de Outubro 2013;  estará presente por alguns dias entre a comunidade a partir do dia
26 de Setembro 2013.  Vai estar nas áreas de Brockton e Boston, onde terá uma reunião com a comunidade no dia 28 de Setembro, no Morabeza Club, na cidade de
Brockton, informando a comunidade e tambem responder pertinantes perguntas relacionadas com a mesma.
Nos dias 26 e 27, estará vIsitando membros da comunidade em Boston e Brockton e, possivelmente no estado de Rhode Island.
No dia 1 de Outubro 2013, o Presidente da Câmara de Santa Catarina, Aqueleu Amado, terá uma audiência com a Presidente da Câmara de Brockton,  Mayor Balzotti , para
abordar entre outros, assuntos relacionados com a comunidade Cabo-verdiana daquela cidade; possivelmentre poderá fazer uma visita de cortesia ao cessante Mayor
Menino, em Boston.
Mais informação sera adiantada oportunamente sobre esta visita.
3 Out 2013
Associação dos Amigos De Dacabalaio/Roçadas  (AADR)  
  Projecto de Combate à Exclusão Digital
                           PROMOTOR/A
Associação dos Amigos de Dacabalaio/Roçadas (AADR)
                          RESPONSÁVEL
Raimundo Pires – Presidente do Conselho Directivo
                    (Presidente da Associação)
                     Tel: +238 2821680/9786618
BREVE CARACTERIZAÇÃO DE DACABALAIO/ROÇADAS/SANTA CATARINA DO FOGO
A localidade de Dacabalaio/Roçadas situa-se cerca de 10 (dez) quilómetros a norte da Vila de Cova Figueira, Sede do Município de Santa Catarina do Fogo, construído na
década de 50 do século passado para albergar a população desalojada de Tinteira/Cova
Matinho na sequência da erupção vulcânica de Junho de 1951. O bairro, recorda-se que foi construído pelo então administrador do Concelho, Luís Rendall, e inaugurado
pelo então governador de Cabo Verde, Alves Roçadas. Povoada por pessoas humildes e sem grandes recursos que, dedicam essencialmente à agricultura de sequeiro e
criação de gado caprino.
Trata-se de uma localidade cujas populações sofrem de ‘exclusão digital crónica’, não tendo ainda sequer um espaço de acesso à internet. Importa aqui frisar que Santa
Catarina do Fogo é o concelho mais pobre de Cabo Verde, com 59% da população a viver abaixo do limiar da pobreza
. Leia mais...
22 Out 2013
NOTICIAS DA COMUNIDADE
ASSOCIAÇÁO PROJÉCTO SANTA CATARINA FOGO
O “Projecto Santa Catarina”, formado por emigrantes oriundos e naturais deste município da ilha do Fogo, vai apoiar a
edilidade na aquisição de um autocarro para o transporte escolar.
O protocolo de entendimento entre o projecto e a edilidade foi assinado recentemente, durante a visita do edil de Santa
Catarina do Fogo, João Aqueleu Barbosa Amado, aos Estados Unidos da América, onde deu aos santa-catarinenses a
conhecer os trabalhos realizados e projectos de desenvolvimento previstos e em curso. Para a aquisição do autocarro, o
Projecto Santa Catarina vai disponibilizar à edilidade cerca de 11 mil dólares americanos, pouco mais de 800 contos,
devendo a edilidade entrar com a fatia maior para aquisição desse meio de transporte que deverá custar mais de 5.600
contos.
A câmara vai negociar com a empresa fornecedora a aquisição do autocarro para o transporte dos alunos que são
viajam em carros de aluguer ou são obrigados a fazer grandes distâncias a pé entre a casa e a escola, todos os dias.
Segundo o responsável para o sector social da Escola Secundária de Cova Figueira, Arlindo Alves, os alunos são
transportados em viaturas particulares e apenas os de Chã das Caldeiras, que frequentam as aulas no período da tarde,
não regressam à localidade, ficando em casas de familiares na zona de Achada Furna.
Arlindo Alves disse que a maior parte dos 470 alunos da escola secundária que residente longe beneficia de apoios da
edilidade ou da Fundação Cabo-verdiana de Acção Social Escolar (FICASE) no transporte escolar.
Anualmente a FICASE transfere para a direcção de escola o montante de 800 contos para o transporte escolar dos mais
carenciados, enquanto a câmara disponibiliza uma parcela similar para o efeito.
FOGO NEWS
             AVISO PARA COMUNIDADE
Consulado Geral de Cabo Verde agora localizada em 300 Congress Street, Quincy, Massachussets. A
nova sede fica próxima da estação de Quincy Adams da linha vermelha e da saída 7 da auto-estrada 93
.
Maio 29, 2013
FOR THE COMMMUNITY
The Association Project Santa Catarina Fogo, CV-  USA an entity non-profit for community, non political or religious compromised to help
with school materials, for health, toys and some dressing, to all Infantins Gardens in the County of Santa Catarina, Fogo, Cape Verde. It
has about 11 gardens in this county with 305 children.
The group of APSCF-CV-USA, needs to have at least two people here in the USA and CV, representing the locations where are located
the children's crèches for information purposes and  collaboration.
We are entering the Summer, we would like to make an advertising campaign in the community to raise materials to be sent to these
children of that locality.
If you want to participate in this noble community campaign and at meetings of the group, contact the number 781 986 1089 - email
joaquim20 @ hotmail or better yet, let your intention here.
Thank you
13 Junho 2013
MICHEL MONTROND ARTISTA DA COMUNIDADE E PARA COMUNIDADE
Michel Montrond, nascido no Concelho de Santa Catarina, Fogo, Cabo Verde, um homem cultural e familiar, um artista musical de extraordinário
talento natural,  um jovem com ambições próprias e comunitário já gravou muitas musicas de raizes com grande aceitação da terra ou seja da cultura
Cabo-verdiana, continua serenamente a  sua carreira musical, tendo sido galardoado em Cabo Verde com distinção, está mesmo de parabens. Nos
palcos culturais da Diáspora sua música é indespensavel E sinónimo nas noites de morabeza dileitando a audiência.
A equipa do www.topicos123.com ,deseja Michel Montrond, sucessos na sua vida e na sua carreira musical, esperando uma breve participação aqui
na comunidade nos USA.
 Musica Michel Montrond  
21 Junho 2013
AVISO PARA COMUNIDADE
O grupo da ASSOCIAÇÃO PROJÉCTO SANTA CATARINA FOGO, informa a comunidade que tem
agendado uma reunião para o próximo domingo, dia 23 de Junho 2013, a partir das três horas da
tarde para discutir projéctos desta associacao e agradecemos sua participação.
Também no mesmo dia, o grupo estará finalizando com o Advogado Joseph Bognanno, os trámites
legais do processo final da outra associação sediada nos USA com o nome de Capeverdean
Association Friends USA, que vai servir toda comunidade.
Entretanto a APSCF já publicou no Boletim Oficial em Cabo Verde, a sua criação e a sua vontade
de servir e cooperar com a comunidade para o bem do Concelho de Santa Catarina na ilha do
Fogo Cabo Verde.
Ver extracto da publicação no Boletim Oficial.
22 Julho 2013
AVISO PARA COMUNIDADE
A Associacao Projecto Santa Catarina Fogo (APSCF) informa a comunidade que
ja tem mais duas encomendas prontas com diversos materiais escolares, de
saude, vestuarios etc para serem enviadas para o concelho de Santa Catarina
Fogo Cabo Verde para os jardins infantis de Cha das Caldeiras e Cova Figueira.  
Recorda se que o jardim de Cova Figueira com 53 crianças sendo 30 rapazes e
23 meninas e carece muito destes materiais.  No total são 11 jardins e 305
crianças dos 3 aos 5 anos de idade sob coordenação de 17 monitoras neste
presente ano lectivo.
Com a boa vontade e ajuda da comunidade podemos ajudar todas as crianças
destes jardins.
Tambem informamos que o Projecto Autocarro deverá ser iniciado dentro de
duas semanas de acordo com a nossa previsao junto da Empresa Cabo Verde
Motors a concessionária de viaturas Toyotas.
APSCF
A
P
S
C
F
                      COMMUNITY BEAT
CAPEVERDEAN ASSOCIATION FRIENDS USA, Inc. a multicultural community association, inform that as of today   July 23rd,
2013, accordingly to Attorney Joseph Bognanno, the State of Massachusetts, confirmed the registration of CAPEVERDEAN
ASSOCIATION FRIENDS USA, as an entity non-profit organization to serve communities and its people.
CAFUSA already has its Bylaws and soon it will be available on the internet for the public.  
  
DECLARAÇÃO
A QUEM DE DIREITO
A Associação Projécto Santa Catarina Fogo, (APSCF) uma associação oficial comunitária e não lucrativa sediada na cidade de Cova Figueira,
Santa Catarina, Fogo, Cabo Verde, registada na Conservatória dos Registos e Cartorio Notarial da Região do Fogo, sob o número 94/130308,
informa que as duas encomendas com diversos artigos escolares etc que se encontram actualmente paradas nas alfandegas na ilha do Fogo,
foram enviadas em nome da Camara Municipal de Santa Catarina, com fins de exenção de despacho e ao cuidado da Senhora Constantina
Afonso, gestora de Jardins Infantis, que encarregará que os artigos sejam distribuidos as crèches das localidades mencionadas nas encomendas.
Agradecemos vossa pronta colaboração e transparencia em nome da comunidade e das crianças.
(APSCF) 13 Agosto 2013 - USA
13 Nov 2013




A Associação Projécto Santa Catarina Fogo, informa a comunidade que o Projécto Autocarro, em conjunto com a Câmara Municipal de Santa Catarina Fogo, já está na  sua
fase final e a encomenda da viatura já foi efectuada e deverá chegar o Concelho no fim de Dezembro ou princípio de Janeiro.
O pagamento adiantado de trinta por cento do custo da viatura já foi efectuado e o restante do custo será pago em duas prestações no mês de Janeiro e Fevereiro, conforme
o comunicado recebido da Camara Municipal pela assciação APSCF.
Este projécto desta associação vai beneficiar principalmente os estudantes e a comunidade, satisfazendo em parte as necessidades críticas na area de transporte naquela
localidade.
Depois de um grande esforço e boa vontade pelos membros da APSCF e também da comunidade podemos dizer valeu a pena.
Em qualquer empreendimento comunitário a favor de uma causa justa, onde a ideialogia política pessoal não é relevante a comunidade sempre benefecia eisso é o que
mais se importa.
A comunidade Santacatarinense, provou uma vez mais que é possivel fazer uma diferença positiva no intuíto de procurar melhorar o nível de vida da comunidade.
Agradecemos a todos que participaram para que este projécto tenha um bom éxito e prometemos sempre colaborar com a comunidade em outras futuras iniciativas sociais
para um melhor desenvolvimento sócio-económico das gentes do concelho de Santa Catarina e não só.
Aproveitamos também para informar a todos que os preparativos para a Festa do Fim de Ano para angariação de fundos já está quase concluido e divulgaremos
brevemente mais detalhes.
        PULSAR DA COMUNIDADE  FELIZ NATAL E BOAS FESTAS

Em continuação da nobre causa de ajudar a comunidade a Associação Projecto Santa Catarina Fogo, (APSCF), reuniu no último sábado e na agenda
estava os preparativos para a Festa do Fim de Ano que se celebra todos os anos e a organizacao dum nucleo de membros no Concelho de Santa
Catarina, Fogo, Cabo Verde.
Também o grupo debruçou sobre a deslocação de três dos seus membros a Cabo Verde,  especificamente para o Concelho de Santa Catarina, onde
vão passar tempo com a familia, amigos e inteirar melhor das preocupações da comunidade.
Relacionado com esta visita privada, veio a ideia destes membros de organizar um encontro alargado da (APSCF) com todos os membros das
localidades circunvizinhas e também da comunidade em geral no Concelho de Santa Catarina.
Este encontro, tentativamente está a ser agendado para os dias 17 ou 18 de Janeiro 2014.  Como sempre contamos com a participação da
comunidade.
Por outro lado, foi efectuado em Cova Figueira uma reunião da (APSCF) para criação do mencionado núcleo desta Associação Comunitária onde
estiveram presentes, Sr.Gaspar, Sr.Rose, Sr.Raimundo e Sr. Elias e obviamente Sra Constantina, que preparou este encontro e que está dando sua
valiosa contribuição a causa da comunidade.
O grupo solicitou o Estatuto Oficial da (APSCF)  que já foi enviado junto com a Proforma da mesma.
Neste encontro, o núcleo elegeu duas ações prioritárias : - Uma farmácia para aquisição de medicamentos e uma rádio comunitária. Duas possíveis
aquisições que esta organização vai debruçar neste novo ano que vai entrar.
Uma farmácia na comunidade, é sempre bem vista e necessária e só vai facilitar e servir as pessoas na area de saude.
Uma rádio comunitaria sem margens para dúvida, vai estreitar os lacos da amizade entre todos e a divulgacao da informação será extremamente mais
facilitada e entendida.
Projéctos como estes, serão de grande interesse para toda comunidade, para isso será desenvolvido uma campanha de insetivação aqui nos EUA, em
Cabo Verde e em outras partes onde os filhos, filhas e amigos, do Concelho de Santa Catarina, poderao de alguma maneira participar nas diferentes
areas destes projectos.
Concernete a area escolar, já tinhamos divulgado ou informado a comunidade sobre o Projecto Autocarro que segundo informações recebidaS vai
estar na comunidade brevemente.
Sobre as crèches escolares do concelho, a APSCF ja tem MAIS um bidão pronto a seguir e muitas outras encomendas estão a espera de serem
arrumadas e enviadas.
Lançamos um apelo a comunidade, especialmente os carpinteiro/as se, podiam disponabilizar para ajudar a preparar uma creita para pôr uma
variedade de encomendas a serem enviadas para as pessoas que mais necessitam naquela localidade.
(APSCF)
22 Dez 2013
                         COOPERAÇÃO COMUNITÁRIA

Em qualquer sociedade ou comunidade a cooperação mutua é muito essencial para que haja desenvolvimento social e economico.
Numa das difiinições da palavra COMUNIDADE o site Wikipedia diz que uma comunidade é um grupo territorial de indivíduos com relações recíprocas, que
servem de meios comuns para lograr fins comuns.
A Associação Projécto Santa Catarina, Fogo, APSCF foi criada precisamente com este sentido de procurar incentivar as pessoas para colaborar e atingir um
objectivo comum que é  participar no desenvolvimento do Concelho de Santa Catarina na ilha do Fogo, Cabo Verde, nas áreas sociais, economicas, saúde,
desportivas e recreativas.
Não foi fácil; grandes esforços pessoais, voluntarismo, comunitarios, burocráticos e legais, foram ultrapassados para que se criasse esta organização
comunnitaria com o seu próprio estatuto oficial em Cabo Verde.
Na sua primeira fase, podemos dizer os objectivos propostos  já foram alcancados.
O Projecto Autocarro que originou esta associação praticamente ja esta completado.
O outro projécto que é de ajuda ás crèches ou jardins escolares no Concelho de Santa Catarina, tambem já foram completados na sua fase inicial; mais de 80%
das crèches receberam diversos materiais didáticos, de saúde, roupas, e goloseimas. etc
Temos diverssos materiais e utensilios em stock a serem enviados para a comunidade de Santa Catarina da ilha do Fogo tudo praticamente agariados pelos
membros e sócios do Projécto Santa Catarina na comunidade.
Para além dos esforços do grupo e sócios da APSCF a principal fonte de angariação de fundos desta associação eh o convivio cultural ou bailes que uma vez por
outra sao realizados.
Apelamos as consciências  dos Santa Catarinenses para uma melhor compreensão e envolvimento nesta nobre causa de procurar fazer uma diferença positiva
na nossa comunidade.
O Concelho de Santa Catarina, é constituida por diversas localidades circunvizinhas, todas fazem ou estão na parte da Associação Projecto Santa Catarina, Fogo;
neste aspect, apesar dos esforços desenvolvidos muitas pessoas destas localidades não estão vendo ainda a importância das suas participações.
Temos notado que nos convívios culturais ou festas a maior parte dos participantes são da localidade de Cova Figueira o que é de estranhar. Devemos pensar e
particpar mais como um todo duma maneira consciente para que se possa ter uma maior participação com uma melhor produtividade.
Devemos considerar maior participação das outras localidades incentivando as pessoas neste sentido porque fazendo assim, estamos ajundando nossas
familias, nossos amigos, amigas e sobretudo nossas crianças que tanto precisam.
Se você ou o seu próximo, se vc acredita na sua participação voluntária e comunitária e de que a sua contribuicao, seja de que maneira for poderá ter um efeito
positivo, nao hesita, confia mais nesta causa e será recompensado duma maneira ou outra.
Somos uma associação comunitãria, nao lucrativa nem politica ou religiosa, sediada no Concelho de Santa Catarina, onde tambem estamos trabalhando com a
comunidade e possivelmente outras associações para que haja mais desenvolvimento neste concelho,  onde algumas crianças ou adultos, vivem somente com
uma escassa refeição diária e onde muitas pessoas, estão sem tentos ou estão ficando na rua.
Lembremos que nascemos iguais e o que faz a diferença depois de tudo, é o resultado da nossa vivência neste Planeta.
APSCF
6 Dez 2014
www.topicos123.com
22 Nov 2013
FESTA NHA SANTA CATARINA NA ILHA DO FOGO CABO VERDE
Toda gente está convidado para assistir a Festa do Municipio de Santa Catarina na ilha do Fogo Cabo Verde, nao há desculpa a dar, quer de
ar, terra, mar, virtual e por telepatia, você deve estar presente nesta grande semana de festas.
Não se esqueça de gastar todo seu dinheiro, também procura nao beber demais e ficar na gata mas, se assim fizer, por favor não conduza,
assim vai evitar acidente e viver mais anos e lembra outra coisa… pode ir parar na cadeia o que fica pior.
Procura conviver o máximo possivel, badjá,  namorá, brassá, passiá, detá, drumí, bistí, papiá, cumé dreto, bibé, soprá, tocá, andá, sintá,
djongó, lorná, sintí, balansá, labantá, djongotó, brinká, frá mantenha, spiá, obí, odjá, pó tchapé ou bóina, boné, cantá, saná, criticá, conta
stória, zubiá, parodiá, pensá, vivê, convivê, gastá, rastá, meditá, arrí, ruspetá, frá mantenha, mandá recadu, fazé discursu, djugá bisca, bola,
orin, corré, montá carro, bicicleta, buziná boti, piská, nadá, visitá tudo lugar, Vulcan, Spigon, Fajá, Cazinha, Alcatraz fazé, dixá, e trazé
amizade, assim na próximo ano ta bai  ser melhor.
Agora tudo nós ta pedí Nha Santa Catarina, pa fazé um Milagre pa es otu ano kel Campo Futebol di Cidade Cova Figueira, pa el sta pronto,
pa podedu djugadu la simé era di costume e também pa trá brigonha di rosto de tudo Santacatarinenses.
Milagre ta contece di tcheu manera mas, dês bês, dipos di tanto sperá, Nha Santa Catarina, nha visitá Estádio Monte Pelado,  pa autoridades
ka da más disculpa, pes tchobé undi ki tem, pa es milagre conticé, pamodi di tanto sperá, otus djá morré, otus djá perdé cabessa e kes ki ficá
sta quase ta dizusperá. A todos votus de um passá sabí na Concedjú di Santa Catarina Fogo.
J. F. Randolph MA EUA             
19 Jan 2014
          RESULTADO POSITIVO E MOTIVADOR
A Associacao Projecto Santa Catarina Fogo (APSCF) é de todos nós da comunidade independetemente  da tendencia politica ou
religiosa. Ela tem apenas como objectivo  ajudar ou seja,  é a caridade no seu sentido puro. Esta ajuda teve a sua práctica
atraves de todo o apoio de residentes do concelho de Santa Catarina, sediados nos U.S.A. e tambem de varios amigos de outros
paises que acharam nesta causa a boa forma de participarem.
O resultado está a vista, pois o ojectivo inicialmente prevista para adquirir um autocarro para transportes de estudantes foi
conseguido, tendo chegado a Cova Figueira no dia 17 de Janeiro de 2014, sendo esta uma data que permenecerá na nossa
memória, e tudo graças á participação de cada um.
Assim todos nós devemo-nos congratualar por termos conseguido tal propósito. A sensação  e de alegria, e sensação essa que
servirá para nos motivar também para a continuação desta causa tão nobre que é  ajudar a nossa comunidade.
Em nome da nossa Associação agrdecemos a todos os que ajudaram e continuam a ajudar.
UM MUITO OBRIGADO e
VIVA O NOSSO AUTOCARRO.
Virgilio Miranda
APSCF
19 Jan 2014
              FORÇA DE VONTADE

Se tiveres a fé do tamanho de um grão de mostarda tu serás capaz de mover uma maontanha. Foi esta fé, foi esta vontade
inquebrantável, este desejo enorme de ser útil aos mais fracos, aos mais desprotegidos pela sorte, que levou o nosso primo muito
amigo a levar adiante um projeto de um alcance ímpar.  

O Quinquim (Joaquim Fontes) e o grupo da Associação Projécto Santa Catarina Fogo, teve um sonho, um sonho lindo e esse sonho
tornou-se realidade. Hoje, as crianças do Concelho e Freguesia de Santa Catarina têm o seu autocarro que os leva da sua aldeia à
Escola em Cova Figueira e de volta à casa.

Um dia, o Quinquim e o grupo da Associação Projécto Santa Catarina Fogo sonharam que, com um pouco de imaginacão e boa
vontade esse desejo seria realizado. Então, ele e o seu grupo angariou fundos, pedindo a colaboração dos parentes e amigos, um
bocadinho de cada um, porque  pouco, dado com boa vontade, fará, como Cristo, a multiplicação necessária ao fim almejado.

Quando o Djoca, outro primo, me telefonou, dizendo que o autocarro para o transporte das crianças já estava em Cova Figueira, vindo
do Japão, a minha alegria foi enorme. Volvei os olhos aos céus e pedi a Deus que desse ao Quinquim e o seu grrupo as benesses
que ele merecem por tão grande e magnânimo trabalho. Pedi que Deus lhes desse uma longa vida para....
Leia mais...
29 Jan 2014
                                                PULSAR DA COMUNIDADE

Realizou se no passado domingo, dia 26 de Janeiro mais uma reunão da Associação Projécto Santa Catarina Fogo, onde foram tratados temas relacionados com esta
Associação privada comunitaria não lucrativA ou poítica  e religiosa que tem um único sentido, apoiar a comunidade.

Neste encontro, estiveram membros e sócios da APSCF, entre os quais os sócios honorários Sr.Armindo Barbosa e sua esposa, Sra Marise Barbosa, que também
apresentaram o livro, Fogo no Coração que está tendo grande aceitação.

Também esteve presente um novo socio, a Senhora Da Luz, natural de Cabo Verde e residente em Ponta Verde, actualmente de visita aos EUA e ela, prometeu apoiar,
fazer eventos na ilha do Fogo para a APSCF.  Ficou agendado uma noite cultural naquela localidade no fim de Abril deste ano para angariação de fundos um possivel
alargamento desta Associação para outras localidades na ilha do Fogo.

O tema principal tratado foi o destaque da finalização positiva do Projécto Autocarro, que chegou ao Concelho de Santa Catarina, tendo presenciado a entrega o nosso
membro Ramiro Fontes, que tinha deslocado  a Cabo Verde com esta intenção. Ficou programado a apresentação do novo Autocarro a comunidade e espera se alguns
orgaos socias da comunidade que vao estar presentes para uma cobertura desta apresentação que estara a cargo do Sr. Gaspar Fontes.

Antes da sua vinda para os EUA o Ramiro, visitou 5 Jardins Infantis em Santa Catarina, relacionadas com o programa de apoio da APSCF nesta area da educação para
todas as crèches da localidade. Constatou que o Jardim Infantil de Cova Figueira esta carenciado de vario mateiriais e vai ser enviado brevemente um bidao com
utensilios para lá e Jardim de Fonte Aleixo.

Também realizou se uma importante reunião de núcleos com a comuinidade onde estiveram presentes entre muitos, a Senhora Constantina, gestora de Jardins
Infantis, seu marido Comandante Policial Senhor Afonso, Senhor Gaspar Fontes, Senhor Raimundo, Senhor Elias e Sr. Ramiro Fontes, que debateram importantes
issues sobre esta Associação e outros diversos assuntos relacionados com acomunidade.

De realçar a vontade e o desejo que a comunidade Santacatarinense em Cabo Verde está mostrando disponibilidade de participar cada vez mais para que haja mais
incentivação e melhoria sócio económico entre a sua população.

Este ano, a APSCF tem na agenda apoio nas áreas de saúde e transportes que esta localidade tanto precisa.

Uma associação comunitária pode muito contribuir para a comunidade de diversas maneiras, realizando eventos, fazer parcerias com outras associações nacionais e
estrangeiras, envolver outras fundações sociais, politicos, religiosos, desportistas, governos e seus membros tudo para uma causa social independentemente da cor
politica.
Em nome da APSCF – Joaquim Fontes
29 Jan 2014
www.topicos123.com
              ÉTICA COMUNIDADE  ASSOCIAÇÃO E INFORMAÇÃO

Um sermão para os amigos António Andrade Gonçalves Moniz e Luis Alves.
Lamentavelmente,  este sermão devia ter um outro conteúdo ou significado em vez de ser politicamente correcto.
Quando algumas pessoas tem a ideia de colocar  os interesses políticos ou objéctivos pessoais acima da comunidade  com intenção de tirar vantagens o resultado
óbviamente vai ser negativo.
Abertamente no espaço social, o Professor António Moniz  e o Advogado Luis Alves,  formularam algumas críticas e perguntas duma maneira  bastante deliberada,
talves mesmo intencional e prejudicial a comunidade,   referindo ás actividades da Associação Projécto Santa Catarina Fogo (APSCF) que como toda gente sabe, é
uma entidade oficial comunitária, não política, não religiosa e nem lucrativa   dedicada exclusivamente a servir a comunidade.
Do meu ponto de vista pessoal  as declarações do professor Moniz e do advogado Alves, são mesmo intencionais  e anético da maneira como foi apresentada. A
APSCF nao foi nunca informada directamente, denota se uma certa falta de sensibilidade comunitária fugindo regras básicas para com as organizações oficiais.  
Esquecer os interesses da comunidade e não usar meios mais apropriados de argumentar e tentar ligar, publicando possíveis ocorrências conflictivas que está fora
do controle desta associação, denota se mesmo uma falta de ética.    
A dada altura na declaracao do Sr. Moniz ele diz: (Por enquanto o Sr. Alexandre Fontes presidente de Assembleia municipal ka abri ce boka pel fra Joaquim Fontes, ma
tudo es cuza ki nu sta fra é verdade, só assim joaquim pode para de da aula magna sobre teoria desenvolvimento de santa catarina, pmd es espaço li é reservado pa
verdade sobre saa politica e filosofia partidaria)etc.
Nao sei o significado ou intenção do amigo Moniz nesta declaração mas,  parece que precisa  concentrar mais nas suas aulas com seus alunos em vez de falar só por
falar.
Parece mesmo incrivel de acreditar quando algumas pessoas dizem que estão defendendo os interesses da comunidade e dizem:  (Aqui estamos bem graças a
Deus. Aqui no nosso concelho os condutores de aluguer estão a reclamar sobre a concorrência desleal que o autocarro da camara/associação está a fazer no
concelho.)
A pergunta é esta: Qual interesse estao falando?...o dos condutores – empresarios ou os da comunidade? Quando uma pessoa, um chefe de família paga para
transporte um pouco menos, teré mais chance de pôr uma refeição melhor na sua mesa do que pagar mais caro aos empresários que vão acomular mais lucros. Isto
nao é aula mágna para amigo Moniz, isto é sensibilidade comunitária.
Como um dos membros da APSCF, vou procurar como   fazer a minha parte, esperando como sempre  que muitos Santacatarinenses separam a politica dos assuntos
ou interesses da comunidade para uma melhor valorização da personagem e da comunidade.
Descontraimos com a Copa Brasil, mais entendimento, menos politiquices e uniao entre todos.
J. F.
Randolph USA
17 Junho 2014
www.topicos123.com
27 Julho 2014
  CAMARA MUNICIPAL SANTA CATARINA FOGO E OS MUNICIPES
Estou muito preocupado com as palavras, aquelas que dizemos, aquelas que escrevemos e pelas quais nos entendemos. Estou preocupado com o significado que
dão ás palavras, até ficarem do lado contrario dos seus reais significados. Um dia ouvi pela boca do Presidente da Câmara Municipal Santa Catarina, referirindo ao
PUD que era um documento importante, muito importante, e por isso mesmo estaria aberto ao Publico para apreciaçao, discussão, e até algum melhoramento,
caso necessário, e que depois do momento da sua aprovação seria como uma Lei e de dificil reversão. Por aqui, nesta Sociedade onde todos estamos, e não
acreditamos estar, já implorei a sua apresentaçao e possivel discussão, mas por mais incrivel que pareça, passaram os dias e não há sinal de PUD, e assim
ficamos conformados, submissos, porque as palavras já não tem os mesmos significados, e começo a compreender o porque ando a repetir demasiados temas.
Temos á disposição uma ferramenta que nao damos a devida atenção, pensei que a página Camara Municipal de Santa Catarina pudesse ser um espaço para os
Municipes de SCF interagirem com o Poder Autarquico, e assim tirar os dividendos. Mas parece que o Poder Autarquico, não está interessado a nossas duvidas, aos
nossos anseios, ás nossas preocupações. Estive a falar com um quadro da nossa zona, e ele tambem não conhece o PUD e disse que tambem na Cha as
pessoas não estao a perceber nada disso, que há muita confusão sobre este documento. Porque acontece estas coisas num País Democratico? O que escondem?
Para quem trabalha os eleitos Camarários? Sei que as minhas preocupações estao sendo vistas pelos meus amigos do facebook e muitas outras pessoas,
inclusive dos eleitos camarários, que preferem ficar escondidos que lhes da jeito. Sei que estou sendo visto por Napoleao Vieira de Andrade, Claudio Fonseca,
Joaquim Fontes, Alberto Nunes, Luis Alves, Manuel Reis Alves, Francisco Mendes, João José Pires, Jorge Nogueira Nogueira, Filipe Santos, Eugenio Veiga, Câmara
Municipal São Filipe, Paulo Pina, Socorro Fonseca Alves, pessoas que podem influenciar as Entidades Camarárias a dar ao grande Publico este documento para
análise embora ja passou o prazo para a sua discussao, pois mesmo submisso, podemos ver tal documento. Ou os meus caros amigos não acham este doc.
assim tao importante? Espero que as minhas palavras chegam até vós com os mesmos significados originais e que entendam a minha messagem como um
direito de todos os cidadãos de serem informados. Aqui também é possivel estar com as pessoas de Santa Catarina que por variadissimas razões estão longe, e
nisto pode notar a ligaçao que a Camara tem aos naturais na diáspora, mas se está tao longe da populaçao local, como sentira a Comundade da Diaspora?
28 Agosto 2014
                                PROGRAMA FOGO NA MERKA

De visita a comunidade Cabo-verdiana da Nova Inglaterra, USA, está uma cometiva de personalidades ligadas ao governo de Cabo Verde, entre  os quais as três
autarquias da ilha do Fogo, inseridos no programa Fogo na Merka, por sinal um nome aproriado, tomando em conta as relações  mutuas entre as duas comunidades
e a possível reprocidade Merka na Djargo.

Este intercámbio cultural oficial a margem da politica, devia ou deve ser avaliado num contexto comunitário consoante ao seu resultado com perspectivas de um
melhor aproveitamento sócio económico entre as partes.

Não é por acaso que esta grande delegação oficial de Cabo Verde, tenha sido concedido visto ou uma entrada livre nos USA.   
O fácto de estar presente o nome do artista musical Michel Montrond, fala por si próprio, acompanhado de outros artistas como Tony Marineta, Assol Garcia e outros
que vão actuar no Massasoit Conference Center na cidade de Brockton com a lotação logo de início esgotada, demonstra o interesse e a necessidade que a
communidade tem de estar mais unida e organizada culturalmente.

No programa de visitas os autarcas da ilha do Fogo foram recebidos nas camaras da cidade de Brockton e Boston onde há uma forte ligação e apoio da comunidade
Cabo-verdiana.

Pessoalmente tive a honra de receber numa visita de cortesia as edilidades da saudosa ilha do Fogo, Sr. Fernandinho Teixeira, Sr. Luis Pires e João Aqueleu Amado,
onde também estiveram presentes alguns familiares e amigos.

A diplomacia é parte integrante da política, além de mais, as instituições públicas são da comunidade e devemos auscultar las a favor da mesma.

Nesta visita ou encontro, apesar do constrangimento do tempo, aproveitei de inteirar sobre alguns temas pertinentes realacionados com a comunidade na ilha do
Fogo, entre os quais e epecialmente sobre o problema dos impostos ou décimas das propriedades hurbanas e rusticas que nos últimos dias na cidade de São Filipe,
os proprietarios mostraram descontentamento com os aumentos de taxas.

Começou por falar o Presidente da Cãmara dos Mosteiros, Sr. Fernandinho Teixeira, dizendo que no seu municipio ele, resolveu aplicar o aumento gradualmente
consoante as necessidades das partes envolvidas e por isso não teve muita reação negativa.

Por outro lado, o Sr. Luis Pires, da Edilidade Sanfilipense, explicou que esta lei de impostos foi aprovada muitos anos passados em 1999 pela Assembleia Nacional
de Cabo Verde e muitas cidades já tinham implementados esta medida.
Em São Filipe, disse ele, apesar de algumas reclamações e abaixo assinados de alguns proprietários, houve uma discussão  na Cãmara de São Filipe e chegou se a
um concenso entre as partes envolvidas reduzindo as taxas.

No Municipe de Santa Catarina, o Sr. João A Amado, disse que o método utilizado sobre esta questão de impostos, foi a avaliação das propriedades - onde a maioria
do valor não é muito - primeiro pelos proprietários, depois pela Cãmara e se houver necessidade pelo, terceiros.

Que esta iniciativa do programa Fogo na Merka, tenha um bom sucesso comunitário e que traga mais união cultural entre todos quer aqui nos USA e Cabo Verde,
porque a cultura não deve ser discriminada em nada, em nenhum lugar e de nenhum aspecto para poder tem mais expansão popular e nunca deve ser interdita.

O fácto do vídeo apresentado nos últimos dias na media de um grupo de jovens músicos que viajaram dos USA para Cabo Verde e que queriam integrar e participar
na comunidade na cidade de São Filipe, Fogo, que foram aparentemente interditados de fazerem um show na Casa Cinema, nesta cidade, merece pelo menos um
esclarecimento pela parte de quem de direito  para se poder saber os reais motivos a bem da cultura e intercambio na comunidade.

Aos três autarcas da ilha do Fogo e a cometiva em geral ,uma boa estadia nestas paragens dos USA.

J.  F.
Randolph Massachusetts
28 Agosto 2014
www.topicos123.com
4 Setembro 2014

UM APELO À POPULAÇÃO E À CÂMARA MUNICIPAL DE SANTA CATARINA O ESTADO DO CEMITÉRIO DE SANTA CATARINA.

O primeiro cemitério no concelho de Santa Catarina do Fogo foi construído no final do século XIX na planície da Praia Casinha. Com a criação de novos povoados
afastados desta planície e o seu próprio despovoamento surgiu a necessidade de encontrar um novo espaço para a construção de um novo cemitério mais próximo e
com acessibilidade melhor. Assim, na década de quarenta do século XX - construiu-se o cemitério de Monte Paragem. (Alberto Nunes).

Efectivamente, envolvidos aproximadamente sete décadas - O NOVO CEMITÉRIO DE MONTE PARAGEM - carece de algumas intervenções de melhorias tais como:
1º A necessidade da iluminação pública, por forma, a garantir a segurança dos guardas nocturnos e caso houver necessidade de sepultar corpos de emergência,
como por exemplo, à noite. Pois, já houve casos em que era necessário efectuar enterro após o pôr-do-sol. Para isso, houve a necessidade de recorrer ao apoio
d´uma moto para fornecer a iluminação. Lembra-se que esta questão já foi levantada numa das Sessões Ordinárias da Assembleia Municipal em 2010. Na altura,
segundo um dos vereadores, era necessário 4 postos e 4 candeeiros. Até hoje nada foi feito. Todavia, reiteramos o nosso apelo no sentido da sua materializar o mais
urgente possível a bem da comunidade.

2º Há uma segunda necessidade do nosso ponto de vista: a de se fazer chegar até ao local a água canalizada. Pois a falta de água nesse lugar constitui um
constrangimento, principalmente, quando se constrói jazigos ou efectuar um outro trabalho qualquer no dia do funeral.
3º Nota-se também que há falta de espaço para sepultar. Pois, há alguma dificuldade em localizar espaço para se construir novos jazigos. Nota-se ainda que os
mesmos estão localizados próximos uns do outro e, consequentemente causa problema de circulação das pessoas dentro do cemitério. Lamentavelmente é habitual
ver as pessoas a circularem por cima dos jazigos e em certos lugares denota-se alguma dificuldade na circulação com caixão para o seu destino. Como alternativa,
sugerimos à Câmara Municipal, que seja urgente a requalificação do novo cemitério ao lado, que foi construído a vários anos e que seja levado em conta as questões
técnicas de ordenamento do referido espaço.

4º Uma outra proposta é a criação de um parque de estacionamento no cemitério. Pois, quando se faz um funeral, cuja família é numerosa ou muito conhecida, ou
ainda, em casos de funerais simultâneos o trânsito fica praticamente congestionado. Pois, não há vias alternativas e nem espaços de estacionamento das viaturas.
Esta realidade tem trazido algumas desordens. Ao nosso ver, a CM deve negociar com os proprietários de um dos terrenos ao lado para a construção desse espaço
para estacionamento.

5º Por último e o mais notório é que os jazigos e as capelas estão velhos praticamente todos em ruínas. A maioria já está esburacado. O piso constitui um perigo, para
as pessoas que circulam de um jazigo para outro. As capelas são antigas. Muitas estão sem teto e sem porta. Esta situação não encanta os amigos e nem os
familiares que provavelmente querem visitar os seus entes queridos.

P:S: A Câmara Municipal através da ETMA (Equipa Técnica Ambiental Municipal), já evidenciou vários esforços para melhorar a situação de alguns pontos
mencionados anteriormente, através de comunicados e marcação da audiência com os proprietários dos jazigos e capelas. O objectivo da câmara, na altura, era
sensibilizar os proprietários para efectuar as reformas desses patrimónios e ainda propor a transformação das capelas em mausoléu caso as famílias
concordassem. A esse respeito, pensamos que as respostas têm sido praticamente nulas pela andança da situação. Por esse motivo, instigamos a ETMA a enviar um
outro comunicado aos proprietários ou familiares com prazo de intervenção estabelecido de acordo com a Lei do CPM - Código Postura Municipal. Caso houver
incumprimento, poderá a mesma agir de acordo com a legislação. Solidarizamos com a ETMA a não desistir desse projecto, e se for necessário tomar outras medidas
para pôr cobro a situação que é, no mínimo, descaracterizador de um espaço merecedor de estar permanentemente bem conservado.

Apelamos a todos os munícipes residentes ou na diáspora, que são donos dos referidos jazigos e/ou capelas o favor de mandarem requalificar os mesmos, como
forma de melhor preservar o Cemitério de Santa Catarina. Um património de todos nós.
Uma boa noite a todos
Cidade de Cova Figueira aos 02 de Setembro de 2014
António Andrade Gonçalves (moniz)
21Out 2014
                                      PULSAR DA COMUNIDADE

Realizou se  no dia 18 de Outubro 2014 no Portuguese National Club, na cidade de Stoughton, Massachusetts, USA, o convivio cultural da Associação Projecto Santa
Catarina Fogo-USA que tinha sido atempadamente anuciado para a comunidade.
Nesta noite cultural para além dos membros, estiveram presentes  muitos amigo/as desta associação comunitária,  entre os quais a reveladora artista Assol Garcia, Ze
Timas, Roy, Calo Fontes, Amilcar F Veiga e Anibal Silva o poeta e muitos outros que ofereceram colaborar com a APSCF-USA.
No programa da noite, estava agendada muitos tópicos relacionados com o desenvolvimento e progresso da mesma associação.  Na introdução  da agenda, usou da
palavra o Vice Presidente da associação Sr. Jose Fontes “Chalez” que deu as boas vindas a todos que designaram comparecer e depois a Senhora  Linda Delecth,
também membro da APSCF-USA que pediu um minuto de silêncio em honra das famílias que recentemente perderam seus entes queridos.
Linda Delacth, fez um historial desde o  inicio da APSCF-USA, descrevendo paulatinamente o progresso e as actividades desta organização e o trabalho que tem sido
feito pelos membros e a comunidade em geral.  A filosofia deste grupo é solidarizar com a comunidade, ajudando as criancas e os mais necessitados.
Cumprindo o seu primeiro objéctivo a APSCF-USA, colaborou na compra de um autocarro que esta servindo os estudantes e a comunidade no concelho de Santa
Catarina, Fogo, Cabo Verde, disse a Senhora Delatch para audiencia. Mais de seis bidões com diversos materiais escolares, de saude, brinquedos, vestuarios e
golozeimas etc;  já foram  enviados para a comunidade Santacatarinense.
A ser enviados, estao mais um bidão com diversos artigos, uma gradecom trós cadeiras de rodas , uma cama, muitos bengalas e muletas e muitos artigos de
necessidade relacionado com a saude.
A APSCF-USA, recebeu um donativo de dois lotes de terreno no centro da cidade de Cova Figueira, doado pelo Sr Francisco Fontes, mais conhecido por Chico de
Manzinha, terrenos que serão futuramente aproveitados  para duas construções sociais na referida cidade.
O estado financeiro desta associação, continuou Linda Delacth, tem sido positivo e saudavvel com uma conta aberta na Caixa em Cabo Verde e uma outra aqui nos USA
Depois da apresentação, seguiu se uma resenha em vídeo do trabalho que os membros e a comunidade tem feito desde a fundação oficial desta associação em Cabo
Verde.
Para terminar  e para realçar, ainda nesta noite cultural,  a Associacao Projecto Santa Catarina Fogo-USA, já tem uma Madrinha na pessoa da artista revelação Assol
Garcia, que dignou aceitar o convite de representar este grupo associativo comunitario em Cabo Verde e nos USA. Obrigado Assol, pela sua presenca, disponabilidade e
aceitação.
APSCF-USA
Randolph MA USA                                                                                                
 ALBUM  FOTOS
1 Dez 2014
                                      PULSAR DA COMUNIDADE                                                                   
Dando continuação de participar, inteirar e colaborar na comunidade a Associação Projécto Santa Catarina Fogo-USA (APSCF-USA), convocou ontem 30 de Novembro
2014, uma reuniao extraordinaria para debater a crise da erupção vulcânica que abalou o povoado de Chã das Caldeiras na ilha do Fogo Cabo Verde, deixando esta
localidade num estado de calamidade natural onde toda a sua população  foi evacuada para outras localidades e com um futuro incerto.
Nesta hora de grande consternação social na ilha do Fogo, Cabo Verde, a comunidade nacional e na Diáspora esta sempre a procurar a melhor maneira para ajudar
e aliviar o sofrimento das gentes afectadas por esta catastrofe natural causada pelo Vulcão de Fogo.

Nesta reunião da APSCF-USA, estiveram presentes muitos colaboradores desta associação comunitária sem fins lucrativos e de nenhum alinhamento político ou
religioso  que debruçaram exclusivamente no assunto de como ajudar concretamente as gentes de Chã das Caldeiras.
Depois de uma breve resenha dos últimos acontecimentos no terreno na ilha do Fogo de como as pessoas afectadas estão sendo orientadas e ajudadas pela
comunidade e as autoridades oficiais civis e religiosas, o grupo concentrou se nas ajudas em géneros que estão sendo recebidas por esta associação, a sua
arrumação e o seu escoamento para Cabo Verde para as victimas da erupção vulcânica.

So para citar um exemplo a Senhora Maria Monteiro mais conhecida por Lulucha um membro integrante e activa da APSCF-USA tem mais de 8 bidons prontos a
seguir para Cabo Verde para os deslocados da Cha das Caldeiras.

De seguida, os presentes nesta reunião num gesto de solidariedade social, disponiram algumas quantias em dinheiro  e concordaram num plano efectivo e eficiente
de protificar o mais rápido possível para enviar esta ajuda directamente para as pessoas mais afectadas da localidade de Chã das Caldeiras.
Ver lista das pessoas que ja contriburam em: http://www.topicos123.com/copy_of_santacatarinalistavulcao.html
A APSCF-USA, foi a primeira organização aqui nos USA a responder nos primeiros dias destes acontecimentos a um pedido de ajuda urgente para alimentação de
algumas crianças que estavam sendo afectadas na região de Monte Grande.

Depois de recebida esta informação, os membros desta associção comunitária concordaram em disponibilizer recursos e formalizaram um plano de ação em
sintonia com três membros no concelho de Santa Catarina que  protificaram em deslocar a São Filipe para comprar alimentos que foram entregues a Cruz Vermelha
a fim de alimentar as criancas que estavam sendo afectadas.

Nesta hora grave que Cabo Verde está a passar, com um ano agricula de escassa produção  e com esta crise natural e social da terrivel erupção vulcânica na ilha do
Fogo que praticamente destruiu as estruturas sociais e economicas em Chã das Caldeiras, deixando a ilha do Fogo, Cabo Verde em geral e sem esquecendo a
comunidade internacional com uma lacuna e grande necessidade de muitos produtos agricolas e nao só que só a Chã das Caldeiras pode produzir, a comunidade
Cabo-verdiana nacional e internacional deve comungar num único objéctivo de procurar solucionar e ultrapassar esta crise social e económica que a todos esta a
afectar de um geito ou outra
.
APSCF-USA
http://www.topicos123.com/copy_of_santacatarinalistavulcao.html
1 Dez 2014
25 Dez 2014
                                                        

                                       
PULSAR DA COMUNIDADE

Os membros da Associação Projecto Santa Catarina Fogo-USA, reuniram se no último domingo 14 Dezembro 2014, para tratar de assuntos relacionados com
esta associação comunitaria não lucrativa ou politica e nem  religiosa.
Na agenda, estava a solidariedade para com as vitimas da erupção vulcânica de Chã das Caldeiras e os donativos que estão sendo recebidos pela comunidade e
os esforços que estão sendo feitos para encaminhar directamente  estes donativos para as pessoas afectadas pela esta catastrofe natural.
Por outro lado, tratou se dos preparativos logísticos para a Festa do Fim de Ano que a APSCF-USA, realiza todos os anos que vai ser no dia 31 de Dezembro 2014
em Pembroke Massachusetts.

A Associação Projecto Santa Catarina Fogo-USA, é uma associação abrangente na comunidade de cariz meramente social que integra a todos que queiram dar a
sua contribuição para a comuidade conforme diz no seu estatuto oficial. Ela não aceita no seu seio nenhuma polarização politica seja de onde for ou de qualquer
lado mas, respeita a ideaogia de cada um.

Neste aspecto de aproximação comunitária a  Associação Projecto Santa Catarina Fogo-USA e o Grupo Independente por Santa Catarina do Fogo reuniram neste
mesmo dia onde elaborou se um Memorandum de trabalho que mais abaixo se transcreve entre as partes interessadas.
A APSCF-USA, tem o seu estatudo official que pode ser visto em http://www.topicos123.com/copy_of_ilhasdecaboverdeestatuto.html onde pode ser acessado e
entendido. Aqui esta alguns artigos e alineas deste estatuto:
ARTIGO 3º
(Fins)

PSCF é uma Associação sem fins lucrativos com carácter apartidária e tem por objectivo contribuir para o desenvolvimento
económico, social, cultural e desportivo do Concelho Santa Catarina do Fogo, Cabo Verde devendo para tanto:
a) Congregar no seu seio todos quantos, no país ou no estrangeiro, queiram dar uma contribuição positiva e desinteressada ao desenvolvimento do Concelho;
b) Criar um espaço de diálogo / negociação, convivência e concertação, independentemente de qualquer convicção politica, filosófica ou religiosa;
c) Interessar os seus membros na resolução de alguns problemas sócio ambientais, económicos e culturais;
d) Contribuir para a dignificação dos seus membros e apoiar o desenvolvimento intelectual, cívico, moral e técnico-profissional dos mesmos;
e) Estabelecer relações com organismos nacionais ou estrangeiros, governamentais ou não, em tudo quanto diga respeito ao desenvolvimento do Concelho;
f) Apoiar projetos em estudo e/ou em execução que visem o desenvolvimento do Concelho designadamente, na área social, cultural, económica, desportiva,
mobilizando os seus membros, os meios humanos e materiais possíveis;
g) Elaborar e divulgar documentação com informações sobre as actividades da Associação ou quaisquer outros trabalhos que se
revistam de interesse para as finalidades da Associação.

CAPITULO II
Dos Sócios
ARTIGO 5º
(Categoria dos sócios)
1. Os Sócios do Projecto Santa Catarina Fogo podem ser:
a) Fundadores;
b) Ordinários;
c) Honorários;
d) Beneméritos.
2. São Sócios Fundadores, todos aqueles que tenham contribuído para a criação e proclamação da Associação.
3. São Sócios Ordinários todas as pessoas maiores de 18 anos, admitidas pelo Conselho Directivo, mediante proposta de dois
membros em pleno gozo dos seus direitos.
4. São Sócios Honorários todas as pessoas que tenham prestado relevantes serviços à Associação ou ao Concelho de Santa
Catarina do Fogo e sejam eleitos pela Assembleia Geral por dois terços dos membros presentes, sob proposta do Concelho
Directivo.
5. São Sócios Beneméritos as pessoas que tenham contribuído significativamente para o engrandecimento patrimonial da
Associação e sejam eleitas nos termos do número anterior.
6. A título póstumo, poderão ser proclamados membros honorários ou beneméritos, as pessoas que preencham os requisitos
exigidos nos dois números anteriores.

ARTIGO 7º
(Deveres dos sócios)
1. São deveres dos sócios ordinários:
a) Pagar à entrada as jóias e pontualmente as suas quotas;
b) Desempenhar gratuitamente e com zelo os cargos para que forem eleitos;
c) Comparecer às reuniões da Assembleia Geral e dos órgãos de que fazem parte;
d) Prestar a colaboração que lhes for solicitada pelos órgãos;
e) Cumprir rigorosamente os Estatutos, regulamentos e as deliberações dos órgãos da Associação.
2. Os sócios honorários e beneméritos estão isentos dos deveres previstos na alínea a) do número anterior.
ARTIGO 8º
(Perda de qualidade de sócio)

Perdem a qualidade de sócio:
a) Os que pediram a sua demissão;
b) Os que reiteradamente, violem os seus deveres ou de qualquer outro modo, lesem gravemente os interesses da Associação.

RTIGO 9º
( Perda de direito de sócio)
1. Perdem os direitos correspondentes a essa qualidade, os sócios que não pagarem as suas quotas durante três meses
consecutivos e não apresentarem razões de força maior.
2. Podem ser readmitidos por deliberação da Assembleia Geral, os sócios excluídos da Associação com base no disposto do
número anterior, mediante pagamento das quotas em atraso e multa correspondente a 50% do montante da dívida.
ARTIGO 12º (Definição e constituição)

1. A Assembleia Geral é o órgão máximo da Associação e é constituída por todos os sócios em pleno gozo dos direitos
associativos, podendo nela participar os sócios honorários e beneméritos sem direito de votos.

2. Às sessões da Assembleia Geral poderão ser convidados nacionais e estrangeiros como observadores.  

                                      -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
                                                                 
  MEMORANDUM DE ENTENDIMENTO

Realizou-se hoje, 21 de Dezembro de 2014, em Randolph, MA uma reuniao entre o grupo da APSCF e os antigos membros do Grupo Independente por Santa
Catarina do Fogo para analizar a situacao actual da organizacao e propor ideias de viabilizacao do funcionamento de uma ampla Associacao inclusiva de todos os
Santacatarinenses, independentemente das suas sensibilidades politicas ou crencas religiosas.

Determinou-se que se deve criar uma Comissao de Trabalho, que tera a missao de elaborar uma agenda, que conduza no prazo de tres meses a partir de hoje,
ah realizacao de uma Assembleia Geral da Comunidade para a revisao e reformulacao das documentacoes da APSCF, bem como de realizacao das eleicoes de
todos os orgaos da organizacao.

A Comissao de trabalho ora constituida tera 10 (Dez) membros, igualmente repartidos entre os dois Grupos: Alcides Veiga, Virgilio Miranda, Joaquim Fontes,
Claudino Veiga, Linda Delatch, Cesar Lubrano, Jose Antonio Veiga, Jose Fontes, Manuel Veiga e Pedro Paulo Veiga.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
                                                                                       SOLIDARIEDADE COMUNITARIA

Mais abaixo imagens das crianças escolares de Estancia Roque, enviadas pelo amigo António Andrade um membro da Associação Projecto Santa Catarina Fogo –
USA que está de visita a terra natal Cabo Verde.
Recorda se que António está envolvido num programa social em colaboração com a APSCF-USA para ajudar as crianças de Estância Roque e nóo só daquela
localidade mas no futuro abrangendo todo Concelho de Santa Catarina e a ilha em geral.  
Segundo as palavras deste nosso membro que disse; “Ontém Fui visitar a Escola di Estância Roque e também fui visitar o Liceu da Cova Figueira, fui bem recebido  
pois tive opportunidade de visitar todas as Aulas. Figuei impressionado com os Professores e Alunos. Ah mais  a fazer e vou levar dados necessários dados para
compartilhar convosco lá nos USA”.
António Andrade, está esperando ainda para despachar a encomenda que foi em nome da APSCF-USA para distribuir importantes materiais de ensinos e saúde ás
crianças contempladas neste projecto piloto.
Muitas vezes a burocracia prejudica um pouco como é este caso de despacho que já devia estár resolvido evitando constragimentos desnecessários a bem da
comunidade.
O envolvimento e colaboração do amigo António, é um grande exémplo comunitário que todos devem ter em conta que está a resultar positivamente na comunidade.
J. F.
Randolph USA
27 Jan 2015
http://www.topicos123.com/santacatarina.html
10 Fev 2015
REUNIÃO COM AS VITIMAS DE ERUPÇÃO VULCÂNICA DE CHÂ DAS CALDEIRAS FOGO CABO VERDE

A erupçäo vulcánica na ilha do Fogo que ocurreu no passado mês de Novembro de 2014 deixou cerca de 1200 pessoas das zonas de Portela e Bangaeira
desalojadas. Foram destruidas escolas, igrejas, casas, cisternas, terrenos agricolos e de pastagens.

Face a essa situação foi realizada no dia 1/31/2015 pela Associação Projeto Santa Catarina Fogo (APSCF), na cidade de Brockton, Masschusetts, uma primeira
reuniäo com os imigrantes Caboverdianos da Chä das Caldeiras residentes em Massachusetts, nos EUA.

Estiveram presentes nesta reunião no Restaurante Morabeza em Brocton, Massachusetts, para além de muitas famílias de Chã das Caldeiras, a maioria dos
membros da (APSCF), Cabo-Vídeo com Valdir Alves e sua equipa bem como alguns assistentes.

A APSCF mostrou-se que esta à inteira disposição dos referidos imigrantes, para se inteirar das suas opiniðes, ideias e sugestðes a fim de dialogar junto com o
Governo de Cabo Verde na procura de soluçðes viáveis para os problemas que esses imigrantes vêm enfrentando com a perda de todos os seus bens.

Nessa reunião foram discutidas os seguintes temas:
-        Realojamento das pessoas desalojadas.
-        Identificaçäo dos bens destruidos.
-        Distrubuiçäo das ajudas às pessoas de Chä das Caldeiras

A APSCF conseguiu contactar cerca de 40 familias imigrantes em Massachusetts, mas devido à uma forte tempestade de neve participaram 14 familias de diferente
faixa etária, desde jovens, adultos e idosos.

No que se refere ao realojamento dos 1200 desalojados houve opiniðes diversas e diferentes.
Os mais jovens preferem que sejam realojados perto da cidade de S Filipe uma vez que estäo pensando no futuro dos filhos e netos. Estes apresentaram uma
visäo futurista; que com o avançar da ciência, educaçäo e techologia os filhos e netos procurarão um estilo de vida diferente: trabalhar e estudar nos centros
urbanos, em vez de continuar a trabalhar na agricultura e pastorice.
Por outro lado os adultos e idosos mostraram interesse em serem realojados perto da zona de Chã das Caldeiras para näo perderem a sua identidade como
“filhos de Chä”, manterem os aspectos culturais, sociais e turisticos da Cha, do vulcão e do seu povo como património da ilha e do país. Esses imigrantes preferem
realojamentos nas zonas de Montinho, Monte Velha e/ou Genebra.

Alguns adultos preferem serem realojados na Achada Furna e/ou Cabeça Fundão mas sabem do perigo que um dia poderão virem a sofrer caso uma outra
errupção vulcanica vier a acontecer.

Quanto a perda dos seus pertences todos os imigrantes presentes confirmaram a perda das suas residencias, cisternas, terrenos agricolos e de pastagens. Um
jovem fez questäo de realçar que os seus 7 irmäos perderam também todos os seus bens. Nada restou para que um irmäo pudesse apoiar o outro a euguer-se.
Muitos acreditam que jamais conseguiräo reconstruir o que perderam e jamais o Governo poderá lhes dar o que perderam.

Relativamente à distribuiçäo de ajudas recebidas todos foram unanimes realçando que está sendo mal distribuida por parte das pessoas que neste momento
estäo a fazé-lo. Foram de opiniäo que deveria ser alguem da Chä das Caldeiras a fazer essa distribuição uma vez que conhecem todas as pessoas da zona e
principalmente os mais carenciados e com familia numerosa que mais precisam de ajuda.

Esses imigrantes referiram ainda que têm consciencia que a Media (TV, Facebook, jornais, etc) tem os mantido informados e divulgando toda a realidade do
sofrimento do povo de Chã.

Um jovem realçou que o irmão encontra-se na cidade de São Filipe mas disse-lhe que é uma humilhaçäo ir ficar na fila para apenas receber o que nem da para
sustentar a sua familia e que prefere morrer de fome.

Os imigrantes deixaram um pedido ao Governo de Cabo Verde que sejam honestos e ussem as ajudas dadas por diversos paises e comunidade caboverdiana
residente no pais e imigrante de forma igual, sem beneficar uns e prejudicar outros.

Os imigrantes têm conciência de que as ajudas recebidas pelo Governo dá para fazer uma nova cidade com todas as infraestruturas necessárias para os 1200
desalojados se forem bem geridas e com honestidade.

Mas duvidam muito, visto que até alguns dos geradores ja desapareram no caminho para Cha ou Fogo.

APSCF-USA
                                               PULSAR DA COMUNIDADE

A Associação Projecto Santa Catarina Fogo-USA, (APSCF-USA) uma entidade comunitária sem fins lucrativos, nem politica ou religiosa  reuniu se ontém dia 8 de
Março 2015 como estava previsto e nesta reunião trataram de diversos temas relacionados com o funcionamento da mesma e da comunidade em geral.
Na agenda estava os preparativos de organização de  eventos culturais na comunidade para angariação de fundos bem como sua implementação relacionados com
as despesas de lugares ou recintos e tambem dos gastos logísticos da mesma.

Em relação a comunidade, a (APSCF-USA), cumprindo a sua missão de apoiar as víctimas da erupção vulcanica de Châ das Caldeiras na ilha do Fogo, Cabo Verde,
enviu uma caixa grande contendo donativos que já esta em Cabo Verde e tem uma outra grande caixa pronta seguir para a ilha do Fogo para a mesma causa.
Recorda se que  o frete de transportes das duas caixas avultaram se em dois mil dollars e as despesas do despacho em Cabo Verde, serão cobertas pela a Câmara
de Santa Catarina Fogo e a distribuição das encomendas estarão a cargo dos membros desta associação e especialmente as pessoas de Châ das Caldeiras.

De Cabo Verde, esta associação recebeu duas cartas  pedido de apoio para duas familias no  concelho de Santa Catarina que estao passando grandes dificuldades
de sobrevivência e que lastimavelmente não estão sendo apoiadas condignamente por quem de direito, uma situação critica que está tornando cada vez mais critica
dando as circunstancias sociais e de saude que estas familias estão passando.  Os membros da   (APSCF-USA) debruçaram sobre esta situação desta familias e
consideraram ajudar de alguma maneira.

A cultura ou o senso da  cultura na comunidade é importante no desenvolvimento das pessoas e da comunidade; neste sentido a  (APSCF-USA) tem estado a fazer
uma diferença positiva tendo já este ano colaborado em dois eventos a favor das crianças de Santa Catarina especialmente as crianças das vítimas de Châdas das
Caldeiras.
Respondendo a um outro apelo de colaboração e apoio cultural do Professor e Historiador, Sr. Alberto Nunes, concernente a uma obra literária que fala da história e
vivência das pessoas de Cha das Caldeiras esta associação resolveu também apoiar na publicação deste valioso trabalho em prol da comunidade.
Para terminar a (APSCF-USA) concluiu a rifa do computador Toshiba que já tinha muitas vezes anuciado a comunidade e ontém 8 de Março 2015 o sorteio do
computador foi efectuado e o número vencedor foi 488342.

(APSCF-USA)
www.topicos123.com
                              CARNAVAL, POLITICA E AS CRIANÇAS
A cultura é muito importante na comunidade ou na vivencia, porque é a raiz do que somos e o que vamos ser.
A juventude e as crianças quando incutidas com bons valores sociais são fundamentos que podem perdurar para a toda vida.

Em Cova Figueir, Santa Catarina, Fogo Cabo Verde, este ano foi  celebrada a festa de Carnaval de 2015 das crianças principalmente das criancas de Chã das
Caldeiras localidade que foi devastada com a recente erupção vulcânia que logicamente afectou a sua população duma maneira bastante critica.
As crianças percebem tudo, embora não manifestam tudo mas, as imagens, os gritos e o desespero perduram para toda vida e na maioria das vezes sem uma
atenção apropriada ou professional os efeitos podem ser mesmo latentes e criticos.

Neste sentido, a Associação Projecto Santa Catarina Fogo – USA,  uma associação comunitária sem fins lucrativos, nao partidária ou religiodsa, deu a sua valiosa
participação contribuindo para que o Carnaval das Criancas deste ano ajudasse a apaziguar um pouco para esquecer traumas sofridas pelas pessoas de Chã
das Caldeiras,  principalmente as que continuam esperando por melhores dias de poderem estarem mesmo em harmonia com a familia e a comunidade em
geral.
Dado a extensão deste catástrofe natural de Chã das Caldeiras onde milhares de  pessoas perderam seus lares e praticamente tudo que tinham e ainda com o
peso da gravidade sem saberem ao certo quando vão restabelecer suas vidas, dando a desejada e merecida tranquilidade para os filho/as ou as crianças que
foram afectadas, denota se uma grande demora para uma resposta certa neste no sentido de uma reorganização social apropriada, tendo em conta a volume da
contribuição dada, mais concretamente os donativos recebidos até agora, onde até representantes das Nações Unidas, aconcelharem decisões rápidas e
eficazes para ajudarem as pessoas afectadas com casas, empregos e treinamento para que possam voltar a contribuir para a sociedade e a economia Cabo-
verdiana mas, até agora isto está ficando cada vez mais na retaguarda com desculpas que nao são aceitaveis de nenhum ponto de vista, levando a criticas
fundamentadas com provas concretas do sofrimento do dia a dia das pessoas afectadas.
Onde está a inteligencia Cabo-verdiana neste sentido,   porque não acelerar o processo da reconstrução ou restabelecimento imediato para que haja mais
eficiência em torno deste dilema social que estamos assistindo.

Cabo Verde não está em guerra para desviar atenção de uma solucao rapida deste problema. Será que os meandros da politica está interferindo ou será que as
vidas e a vivência das pessoas de Chã das Caldeiras estão equacionadas com as próximas eleições partidarias que se advinham.
Para o Governo, as maos devem ser o mais brevemente lavadas e para os políticos estamos numa era de informação instantanea por isso, menos politiquices
seria mesmo ideal para solução eficaz e imediata do problema Chã das Caldeiras.
J. F.
www.topicos123.com
27 February 2015
                  CONCELHO SANTA CATARINA FOGO, QUAL É O FUTURO?

Com a declaração precoce do Sr. Presidente da Câmara de Santa Catarina, na ilha do Fogo, Aqueleu Amado, de querer deixar a Câmara Municipal, por motivos de
saúde depois de concluir o seu último mandato, deixando assim os jovens interessados a oportunidade para ocupar o lugar.  
O Concelho de Santa Catarina, precisa de um desenvolvimento acelerado e aguentavel em quase todas as áreas, é um dos mais pobres a nível económico de Cabo
Verde; isso não deve ser aceitável porque dada as condições naturais que este concelho tem, acompanhado de uma forte diáspora não faz sentido que permaneça no
fundo da tabela.
Sem entrar em detalhes ou dados estatisticos, nós os Santacatarineneses, devemos aceitar e saber que podemos fazer muito mais e melhor;  mas,  para que  isso
aconteça, temos que repensar e conjugar melhor o passado, presente e future duma forma pratica e vantajosa.
A solução não vai estar em quem vai ganhar ou qual é o partido que vai fazer melhor ou pior mas sim, no sentido de uma cidadania forte e inteligente de saber que o
direito não é dado mas sim é um dever de que todos tem.
Seja qual for o candidato ou candidatos, a melhor maneira seria evitar a desunião para que os políticos ententendem que vão ocupar os assentos para servirem e
trabalharem a favor do Povo e não para si mesmos .
A democracia e a cidadnia, devem seguir de mãos dadas para que haja entendimento e prosperidades na sociedade.  Os que mais entendem ou os que estão numa
posição melhor, deviam ou devem lutar contra a exploração mental, principalmente no periodo das eleições onde os mais frágeis são enganados com promessas,
dinheiro, captura de documentos para não votarem etc, a cidadania, é ter a consciência livre de escolher seja quem for o partido ou político e nunca deixar ser
enganado.
Para mudar esta precepção negativa de enganar para ganhar, tem que ter um bom trabalho social de educar consciencias, só assim se pode libertar das garras
politicas prejudiciais que em nada vai melhorar as coisas ou o status quo.  
J. F.
22 Abril 2015
www.topicos123.com
7 Dez 2014
A situação em Chã das Caldeiras resultante da erupção vulcânica esta piorando com as lavas aumentando de velocidade distruindo tudo no seu caminho.
Segunda a reportagem da RTC e do reporter  Valter directamente da localidade desta catostrofe, Portela está completamente enundado pelas lavas do vulcão
que estão caminhando em diversas frentes a alta velocidade em direção a Bangaera.
As autoridades já deram ordens para uma evacuacao total de todo  pessoal que está em Chã das Caldeiras.
8 Dez 2014

CHÃ DAS CALDEIRAS AJUDA EMERGENCIA IMIDIATA

Na reunião de ontem 7 Dezembro 2014 da Associação Projecto Santa Catarina Fogo-USA que debruçou exclusivamente sobre a critica situação social que as
gentes de Chã das Caldeiras estão vivendo neste momento causado pela catastrófica erupção vulcânica que deslocou mais de mil pessoas, deixando
familias, criancas, doentes e pessoas da terceira  idade a viveram praticamente na rua ou em tendas improvisadas.

Segundo muitas fontes o dilema que estas pessoas  estão vivendo é  dramático em todos os sentidos, psicologico, financeiro e civico-social.

Nesta reunião todos os presentes conversaram e analisaram  estas situações e a maneira mais pratica de interceder para fazer chegar o apoio que estão
sendo recebidos ás pessoas ou familias que estão a precisar.

Em termos logisticos a APSCF-USA  já tem e continua tendo muitos donativos ou encomendas com diversos artigos de primeira necessidades pronto a
serem enviados para Cabo Verde para as gentes afectadas de Chã das Caldeiras.

Devido ao grande número de encomendas que as pessoas e a comunidade em geral já tem angariado para a APSCF-USA, tratou se nesta reunião sobre a
maneira e a dificuldade do custo ou as despesas de transporte para enviarem estas mercadorias.

Um dos membros desta associação comunitaria entrou em contácto com a empresa de transporte maritima para Cabo Verde, Atlantic Shipping, sobre a
possibilidade de cooperar no envio destas mercadorias para as pessoas afectadas desta catastrófica erupção vulcânica na ilha do Fogo em Cabo Verde e
tambem a chance de pôr todas as encomendas num contentor o que seria melhor mas, o custo ou o preço de cerca de cinco mil dollars ($5,000.00) dado por
Atlantic Shipping, ultrapassa de longe as circunstancias financeiras desta associação oficial comunitária não lucrativa que tem o único objectivo de servir a
comunidade.

Neste momento grave que a população de Chã das Caldeiras, está vivendo e o efeito colateral desta desgraçada situação em Cabo Verde, a sensibilidade
para a comunidade deve estar em frente de quais lucros financeiros de uma qualquer empresa lucrativa privada.

Segundo uma conversa hoje com uma recepcionista do Consulado Geral de Cabo Verde em Quincy, Massachusetts, vai estar disponivel uma linha aberta
numero 1 844 367 3646 para a comunidade informar  de como ajudar e enviar donativos para Cabo Verde e tambem, saber da localidade onde está sendo
recebida artigos para serem enviados para as pessoas afectadas nas zonas de acolhimentos de emergencia.

A Associação Projecto Santa Catarina Fogo-USA, tem membros no terreno que estão coooperando e informando sobre o desenrrolar desta crise social,
recebendo dezenas de chamadas diárias e input nos portais sociais, tudo com o mesmo objectivo de solidarizar.

Numa situacao grave, alarmante  e critica de emergencia onde milhares de familias ficaram desalojadas perdendo tudo, é sempre bom procurar alternativas
positivas.

O governo de Cabo Verde, está fazendo sua parte e neste sentido, a informação é essencial, a Emigração dos USA, tem um programa de vistos em casos de
emergência chamado Temporary Protective Status ou Estatuto Temporario de Proteção onde as pessoas afectadas por catastrofes naturais, guerras etc são
concedidos vistos temporários de trabalharem legalmente nos USA. Ora é bom informar sobre esta possibilidade por quem de direito.

Lista das pessoas que estão cooperando de uma maneira ou outra para ajudar as pessoas de Cha das Caldeiras pode ser vista em
LISTA EMERGENCIA
CHA DAS CALDEIRAS

Agradecemos a todos os que estiveram presentes nesta reuniao e tambem o reporter do programa radiofonico da comunidade Porta Aberta, Sr. Julio Correia  
que se transmite em 96.5 FM online no
PORTA ABERTA
APSCF-USA  
                                                  POLITICA EM CABO VERDE

Toda gente sabe que em Cabo Verde, quanto aproxima tempo de eleições a maioria dos políticos antecipadamente, preparem estrategias de como chegar ao
poder, esquecendo muitas vezes os princípios da democracia e da cidadania.
Neste mês de Outubro, aqui nos USA, todas as bruxas e bruxos, deliberaram num congresso especial número 125 e decretaram formar uma comissão
supervisora de enviar para Cabo Verde delegados e fiscais para estarem presentes em todas as ilhas deste arquipelago principalmente nos postos eleitorais
das eleições do ano 2016.
Estas bruxas, bruxos e seus representantes já estão actuando no terreno de como fazerem para entrarem nos agentes de compras de votos com o fim de
contaminar suas consciências e seus corpos com pragas malígnas e infeciosas sem curas que pode infectar a ele/as e suas familias.
Portanto todo cuidado é pouco em relação a compra de votos e consciências porque desta vez é que  
é véz; como Amadeus disse e ambém a favor da
transparência.
Com o fim ou propósito de lidar com estes espíritos malígnos que sempre usaram estes metodos anti-democráticos para enganarem as gentes para votarem
nos seus candidatos deliberou se em criar este estratagema diabolica. Este comunicado menos oficial, foi publicado para que todas as comunidades começam
a alertar desde agora, envitando assim uma nova erupção vulcânica sem fogos ou danos materiais onde todas as pessoas de Chã das Caldeiras e de outras
localidades não sejam enganadas com o simples propósitos de serem enganados nas eleições.
Avisa se todos os Facebkukianos para transmitirem este comunicado por um periodo indeterminado e para estarem cientes de qualquer contaminação e se
assim for para, declarar ou denuciar estas pragas de uma maneira ou outra.
Em abono da verdade, se uma ou outra pessoa ficar contagiada e receber algo em em favor material e nao espiritua, a melhor maneira é desconjurar e enganar
os próprios agentes sem deixar eles saber.  Congresso de bruxas USA .  
J. F. 15 de Outubro 2015
20 Nov 2015
                     FESTA NHA SANTA CATARINA NA ILHA DO FOGO CABO VERDE

A Festa de Nha Santa Catarina ou do Município de Santa Catarina na ilha do Fogo, uma véz mais é a atração principal na Ilha do Vulcão, celebrado todos os anos;
começa nos primeiros dias de Novembro e tem o seu climáx no dia 25 do mesmo mês, culminando com a missa na igreja paroquial, os eventos desportivos e
culturais na cidade de Cova Figueira.  

Este ano a população do Concelho de Santa Catarina, continua ainda com os efeitos sociais resultante da  ultima erupção ocorrida em Chã das Caldeiras que
continua affectando a maioria da população.

A Festa de Nha Santa Catarina desde há muito tempo celebrado tem a sua tradição baseada em grande parte na religião catolica e no folklore cultural da terra mas
com influências como é logico de outras religiões, que durante as festividades combinam no mesmo denominador que é (Passar Sabi) e celebrar mutuamente a
quadra festiva.

Durante todos estes anos esta celebração tem estado acompanhando o tempo  misturando a tradição com a inovação de uma forma inovadora, prometendo
melhorar a cada ano, trazendo assim a sabura e a morabeza Caboverdiana ao Concelho de Santa Catarina
.
Portanto não se deve esperar, toda gente está convidado para assistir a Festa do Municipio de Santa Catarina, na ilha do Fogo, Cabo Verde, nao há desculpa a dar,
quer de ar, terra, mar, virtual e por telepatia, você deve estar presente nesta grande Festa.

Não se esqueça de gastar todo seu dinheiro, também procura nao beber demais para não embriagar ou ficar na gata mas, se assim fizer, por favor não conduza e vai
dormer num canto sossegado, assim vai evitar acidente para nao matar ninguem, viver mais anos e nao ir parar na cadeia o que fica pior.

Procura conviver o máximo possivel, badjá,  namorá, brassá, passiá, detá, drumí, bistí, papiá, cumé dreto, bibé, soprá, tocá, andá, sintá, djongó, lorná, sintí, balansá,
labantá, djongotó, brinká, frá mantenha, spiá, obí, odjá, pó tchapé ou bóina, boné, cantá, saná, criticá, conta stória, zubiá, parodiá, pensá, vivê, convivê, gastá, rastá,
meditá, arrí, ruspetá, frá mantenha, mandá recadu, fazé discursu, djugá bisca, bola, odja novella, manda menssagem, orin, corré, montá carro, bicicleta, buziná boti,
piská, nadá, visitá tudo lugar, Vulcan, Spigon, Fajá, Cazinha, Alcatraz fazé, dixá, e trazé amizade, assim na próximo ano ta bai  ser melhor.

Agora tudo nós ta pedí Nha Santa Catarina, pa fazé um Milagre pa es otu ano kel morte di Nini di  Cova Figueira, pa fica esclarecido pa sabedu mas claro, kenha ki eh
culpado pamodi alguns pessoas kreki djes sabeh nomes de kes assasinios e es ta mora ou es ta moraba na Ciada Nhalena, e du ta spera ki brevemente algum
arguem ta papia ou da sinal pa confessa pa eh ka fika tromentado pa todo ce bida.

Milagre ta contece di tcheu manera mas, dês bês, dipos di tanto spera, Nha Santa Catarina, nha pidi Nhordes pa es malvados e ladroes confessa pa es perdoa ces
pecados.

Pa termina des bes, du ta lembra nós guentes ki morre ultimamente, Gassy de Mama di Missia, Rosa de Darfina, Ntoninho de Hortencia e tudo kes ki ddja ixa-nos e
tudo es ta staba muto contente na Festa de Nha Santa Catarina.

J. F.
Randolph MA EUA
20 Novembro 2015  
3 Agosto 2016
                                                     SINA POLĺTICA DE DJARFOGO

A Biblia diz, tira primeiro a trave do teu olho e depois diga a seu irmão para tirar a dele.

Ninguém é inocente demais para acreditar que pessoas ligadas a partidos políticos na ilha do Fogo não fazem pressão ou manipulam
consciências, aproveitando das necessidades económicas e sociais das pessoas ou familias para angariarem votos para seus candidatos.

Nenhum político de qualquer partido  nesta ilha, deve se dar ao luxo de enganar a comunidade para dizer que existe total transparência porque
não é verdade.

Toda gente sabe que quando chega o momento de votar na ilha do Fogo, as forças malígnas actuam nas sombras e com conhecimento dos
politicos.

Uns vão solicitar a ultima instância que é o Tribunal, outros, mesmo internamente brigam, os mais chegados dão donativos e apoderam
praticamente das pessoas;  nos bastidores centrais onde decisões são tomadas as peças do xadrez politico são colocadas com habilidade,
ponderação e precisão para atacarem o lado oposto.

Em São Filipe concelho do mesmo nome as trafulhices politicas estão bem lantentes. Depois da esperada victória do MPD nesta ilha, os
deuses agitaram de tal maneira que muitos ficaram desesperados não sabendo mesmo onde ficou o Norte.

Do lado do PAICV, a pedra angular que foi regeitada, voltou a ser a principal, talves seja com razão ou mesmo apropriado, tendo em conta a
maneira como foi regeitada.

A luta política que está sendo travada entre Eugenio Veiga e Luis Pires na ilha do Fogo, herdada numa decisão de pre-putencia de lideres com
camprichos de só dizer e retirar; tornou se mesmo amarga.

A decisão da Presidente do PAICV, Janira O Almada em posicionar o veterano Eugenio Veiga para a conquista da Câmara Municipal de São
Filipe só vai resultar se houver um concenso mas quase impossível a não ser que aparecer o inesperado.

Do lado do MPD, embora as águas estão aparentemente calmas, Jorge Nogueira nunca deve dar por garantido a sua nomeação para a tão
desejada câmara que durante muitos anos não soube chegar lá.

Deve se lembrar  que na ilha do  Vulcão o MPD ganhou por escassos números de votos e que a situação de Châ das Caldeira e das suas
gentes ainda esta num impasse sem ser resolvido talvés, o melhor seria uma auscultação ou um forum como muitas vezes ja tem sido ventilado
na comunidade para que as pessoas tenham oportunidade de espressar suas perguntas e necessidades e assim proporcionar uma escolha
livre de como votar.

No Concelho de Santa Catarina, Fogo, onde a política se faz com mais moderação tem lá o Chêchê Ki Frá, um homem trabalhador, empresario
e muito reconhecido, amigo deste concelho com amigos e amigas nos dois lados das forças politicas  que pode mesmo determinar o fiel da
balança entre os candidatos Alberto Nunes e Valdemar Pires. Chêchê Ki Frá está de malas arrumadas para Cabo Verde; acabou de me dizer
numa conversa telefónica que ele não quer o seu nome em nenhuma lista política especialmente no décimo lugar e tambem disse que quando
chegar ao seu concelho, vai ponderar tranquilamente, reunir seus adéptos e depois decidir se vai ou não participar na campanha eleitoral a
favor da comunidade.

É de extrema importância para um qualquer candidato a uma câmara municipal, reconhecer os méritos de individuos que fazem com que haja
melhoramento social e economico  na comunidade ou melhor ainda, se uma pessoa como o Sr. Jose Vieira Lobo de Pina (Chêchê Ki Frá) que
tanto fez e continua a fazer para seu concelho fosse dado uma posição oficial e de relevo na Câmara Municipal de Santa Catarina, Fogo, isso
nao seria um favor mas sim um reconhecimento e uma oportunidade para servir melhor este concelho e ser a vóz da comunidade e daqueles
que mais precisam.

Nos Mosteiros, a incógnita desta vez de quem vai ganhar continua  aumentando principalmente com a entrada do muito conhecido e homem da
comunitário, o grande empresário Sr.João Monteiro que decidiu jogar a sua cartada nas eleições municipais dos Mosteiros onde Fernandinho
Teixeira, tem estado a frente durante muitos anos.
Tudo leva a crer que o tempo e as coisas estão cada véz mais próximas e que  a Sina Política de Djarfogo se tudo for feito bem continua
melhorando em prol de uma mais melhor igualdade e mais oportunidade para todos.

J. F.
www.topicos123.com
                                                                     PULSAR DA COMUNIDADE

A corrida para a Casa Branca nos USA entrou num novo estágio que é a fase final antes das eleições presidenciais neste grande país.

O primeiro frente a frente entre Donald Trump o business-man e Hillary Clinton a advogada, duas classes antagónicas mas conectadas politicamente.

Segundo muitos analistas nesta matéria e como era de esperar, Clinton apresentou se muito melhor neste embate do que Trump que durante todo o
tempo manteve pouco tranquilo, bebendo água constantemente para refrescar e acalmar.

Neste primeiro debate Clinton claramente saiu de cima o que deixa Trump presumidamente muito intranquilo esperando pela próxima ocasião.

Em CV, as campanhas presidenciais estão a todo vapor tudo leva a crer que o actual presidente JCF vai continuar a ocupar o Palácio de Plateau na
Praia o que não é de estranhar dado o apoio que este recebeu sempre do MPD.
Ganhando JCF a balança do poder em CV estará inclinado para este partido esperando que o tempo dita os resultados e a performance
governamental nos três ramos do poder.

Na ilha do Fogo em CV de realçar é a tomada de posse no Municipio de Santa Catarina  do professor Alberto Nunes e sua equipa que desde ontém
segunda feira, dia 26 de Setembro deste ano, fez história e começou a sua governação, esperando que a comunidade participa para que haja mais
prosperidade e tranquilidade nesta tao promissora localidade.

J. F.
Randolph USA
Set 27, 2016
      
SAUDAMOS A EQUIPA CAMARARIA DE ALBERTO NUNES NA ILHA DO FOGO CONCELHO DE SANTA
CATARINA CABO VERDE
FESTA DE SANTA CATARINA - PASSASABI É NA DJARFOGO
Ilha do Fogo Cabo Verde - Concelho de Santa Catarina e suas localidades onde todos são benvindos nesta grande festa de 2016
Cova Matinho, Estáncia Roque, Mãe Juana, Baluarte, Ratchan Formosa, Enseada Nhalena, Figueira Pavão, Ratchan Formosa, Chã das
Caldeiras, Cova Figueira, Tinteira, Cova Matinho, Maria da Cruz, Achada Furna, Fonte Aleixo, Monte Vermelho, Cabeça Fundão, Monte Escora,
Roçadas, Dacabalaio, Estancia Roque, Domingo Lobo.
20 Nov 2016

                            FESTA NHA SANTA CATARINA NA ILHA DO FOGO CABO VERDE
                              PASSA SABI É NA DJARFO, ASSIM DISSE ANTÓNIO DE NECO


A Festa de Nha Santa Catarina e do Município de Santa Catarina na ilha do Fogo este ano esta bastante frequentado e nao é de estranhar dada a sua
ascensao durante os anos e a sua forte tradicao cultural de unir  os os Santacatarinenses e todos que por la pssam nesta quadra festiva
universalmente conhecida por Festa de Nha Santa Catarina.

Este ano a Festa de Nha Santa Catarina e do Município de Santa Catarina provavelmente tem um cariz mais especial porque pela primeira véz na sua
história um filho deste concelho foi escolhido para a dirigir os destinos deste concelho, neste aspécto todos os Santacatarinenses estão apostado
numa governação transparente, integrante e produtiva de Alberto Nunes que prometeu dar o seu melhor durante os próximos quatro anos..     

A Festa de Nha Santa Catarina tem a sua tradição baseada em grande parte na religião catolica, na tradição e folklore cultural da terra mas, com
influências como é logico de outras religiões, que durante as festividades combinam no mesmo denominador que é (Passar Sabi) e celebrar
mutuamente a quadra festiva.

Durante todos estes anos esta celebração tem estado acompanhando o tempo  misturando a tradição com a inovação de uma forma inovadora,
prometendo melhorar a cada ano, trazendo assim a sabura e a morabeza   ao Concelho de Santa Catarina

Os emigrantes mostram  suas presenças com grandes números; os preparativos culturais da Câmara Municipal está sendo mesmo a altura; diversos
conjuntos de renome musicais estão participando, tornando a festa cada vez mais brilhante.

Muitos estão a perguntar qual é o custo de tudo isso e a comunidade espera ou reserva o direito de saber porque dada a frágil situação económica
que este concelho se encontra acompanhado da crise social e financeira de Châdas Caldeiras que continua sem ser resolvido tudo isso fica relevante
a toda comunidade.     

.
Portanto não se deve esperar. T gente está convidado para assistir a Festa do Municipio de Santa Catarina, na ilha do Fogo, Cabo Verde, não há
desculpa a dar, quer de ar, terra, mar, virtual e por telepatia, você deve estar presente nesta grande Festa.

Não se esqueça de gastar todo seu dinheiro, também procura nao beber demais para não embriagar ou ficar na gata mas, se assim fizer, por favor não
conduza e vai dormir num canto sossegado, assim vai evitar acidentes ou matar ninguem, viver mais anos e não ir parar na cadeia .

Procura conviver o máximo possivel, badjá,  namorá, braçá, passiá, detá, drumí, bistí, papiá, cumé dreto, bibé, soprá, tocá, andá, sintá, djongó, lorná,
sintí, balansá, labantá, djongotó, brinká, frá mantenha, spiá, obí, odjá, pó tchapé ou bóina, boné, cantá, saná, criticá, conta stória, zubiá, parodiá,
pensá, vivê, convivê, gastá, rastá, meditá, arrí, ruspetá, frá mantenha, mandá recadu, fazé discursu, djugá bisca, bola, odja novella, manda
menssagem, orin, corré, montá carro, bicicleta, buziná boti, piská, nadá, visitá tudo lugar, Vulcan, Spigon, Fajá, Cazinha, Alcatraz fazé, dixá, e trazé
amizade, assim na próximo ano ta bai  ser melhor.

Agora tudo nós ta pedí Nha Santa Catarina, pa fazé um Milagre pa es otu ano gentes de Cha das Caldeiras sta muto mas melhor pamodi dja sabedu es
é conche ses direito e es é ka costumado pa depende de ou spera pa dadu e governo meste faze melhor pa resolve es problema.

Pa termina passa sabi é na Djarfogo durante es dias de festa na Concelho de Santa Catarina.


J. F.
Randolph MA EUA
20 Novembro 2016  
7 Agosto 2017

IMAGENS DA INAUGURAÇÃO DO JARDIM INFANTIL EM COVA FIGUEIRA PARA AS
CRIANÇAS DO CONCELHO DE SANTA CATARINA NA ILHA DO FOGO

Estas fotografias e o post foram tiradas no site da Camara Municipal de Santa Catarina

Câmara Municipal de Sta. Catarina do Fogo added 41 new photos. 1 hr ·

Jardim “JOAQUIM FONTES” Reabilitado e Reinaugurado Pela CMSCF

Ontem, 06 de agosto de 2017, a Câmara Municipal de Santa Catarina do Fogo fez a reinauguração do Jardim Infantil
“JOAQUIM FONTES” na cidade de Cova Figueira. A cerimonia aconteceu às 16 horas e contou com a presença do
Ministro dos Assuntos Parlamentares e Presidência do Concelho de Ministros e Ministro de Desporto, Dr. Fernando
Elísio Freire, o Presidente da CMSCF Dr. Alberto Andrade Nunes e o Presidente da Assembleia Municipal e Deputado da
Nação Dr. Luís Alves.

Várias individualidades, munícipes, convidados e crianças marcaram presença no ato.

No seu discurso, o Presidente da Câmara pôs tónica nas prioridades da sua equipa destacando as crianças, educação e
a juventude… “estamos a investir fortemente na educação reabilitando o Jardim “Joaquim Fontes” e já temos o
financiamento para o jardim de Monte Vermelho. Queremos garantir que as nossas crianças tenham espaços dignos no
processo de ensino e aprendizagem.”

Partilhamos momentos marcantes do ato da reinauguração. É evidente a alegria e satisfação dos munícipes e sobretudo
das crianças.

As imagens falam por si.
FESTA DE MUNICIPIO NHA SANTA CATARINA NA ILHA DO FOGO CABO VERDE
PASSA SABI É NA DJARFOGO, ASSIM DISSE ANTÓNIO DE NECO


A Festa de Nha Santa Catarina e do Município de Santa Catarina na ilha do Fogo es ano é ki é bés desdi muito tempo ta
celebrado mas desbés el sta más concorrido di tcheu manera nunka dantes visto cerca de trezendos Santacatarinenses
bem de Merca pa assisti es grande festa kidjá birá internacional.

Des bés Santa Catarina djá tené estruturaas de lugar de stadia pa kumé, detá, diverti e descansa, tcheu arguem dja
tené moradias condigno, emigrantes dja fazé ou sta manda construi vivendas modern ki item agua, luz, aquecimento,
telephone e internete pa tene mundo dentu di casa.

Santa Catarina djá tené campo de djogo ki item relva sintetico, caderas pa sinta, quarto de banhos, falta só parque de
stacionamento de carros mas meste mindjo acesso.

Sta speradu strada  pa mar ki prometedo ki ka debe sperado tcheu tempo pa faze.

Si problema de Tchan das Caldeira dja staba resolvido tudo era mas sabi e mindjo.  

A Festa de Nha Santa Catarina tem a sua tradição baseada em grande parte na religião catolica, na tradição e folklore
cultural da terra mas, com influências como é logico de outras religiões, que durante as festividades combinam no
mesmo denominador que é (Passar Sabi) e celebrar mutuamente a quadra festiva.

Durante todos estes anos esta celebração tem estado acompanhando o tempo  misturando a tradição com a inovação
de uma forma inovadora, prometendo melhorar a cada ano, trazendo assim a sabura e a morabeza   ao Concelho de
Santa Catarina.

Os emigrantes mostram  suas presenças com grandes números; os preparativos culturais da Câmara Municipal está
sendo mesmo a altura; diversos conjuntos de renome musicais estão participando, tornando a festa cada vez mais
brilhante.

Muitos estão a perguntar qual é o custo de tudo isso e a comunidade espera ou reserva o direito de saber porque dada
a frágil situação económica que este concelho se encontra acompanhado da crise social e financeira de Châdas
Caldeiras que continua sem ser resolvido tudo isso fica relevante a toda comunidade.     

.
Portanto não se deve esperar. toda gente está convidado para assistir a Festa do Municipio de Santa Catarina deste
ano , na ilha do Fogo, Cabo Verde, não há desculpa a dar, quer de ar, terra, mar, virtual e por telepatia, você deve estar
presente nesta grande Festa.

Não se esqueça de gastar todo seu dinheiro, também procura nao beber demais para não embriagar ou ficar e
mbriagado mas, se assim fizer, por favor não conduza e vai dormir num canto sossegado, assim vai evitar acidentes ou
matar ninguem, viver mais anos ou não ir parar na cadeia .

Procura conviver o máximo possivel, badjá,  namorá, braçá, passiá, detá, drumí, bistí, papiá, cumé dreto, bibé, soprá,
tocá, andá, sintá, djongó, lorná, sintí, balansá, labantá, djongotó, brinká, frá mantenha, spiá, obí, odjá, pó tchapé ou
bóina, boné, cantá, saná, criticá, conta stória, zubiá, parodiá, pensá, vivê, convivê, gastá, rastá, meditá, arrí, ruspetá, frá
mantenha, mandá recadu, fazé discursu, djugá bisca, bola, odja novella, manda menssagem, orin, corré, montá carro,
bicicleta, buziná boti, piská, nadá, visitá tudo lugar, Vulcan, Spigon, Fajá, Cazinha, Alcatraz fazé, dixá, e trazé amizade,
assim na próximo ano ta bai  ser melhor.

Tambem lembramos para não falar na poliitica neste tempo porque já sabemos todos nossos partidos são iguais de uma
maneira ou outro e o poder não está com o Povo apenas estamos representados, todos estão de um lado ou outro e tem
a outra parte que não votaram portanto neste sentido Santacatarinenses estão unidos no mesmo objectivo de viver.

Agora tudo nós ta pedí Nha Santa Catarina, pa fazé um Milagre pa es otu ano gentes de Cha das Caldeiras sta muto
mas melhor pamodi dja sabedu es é conche ses direito e es é ka costumado pa depende de ou spera pa dadu e governo
meste faze melhor pa resolve es problema.

Pa termina passa sabi é na Djarfogo durante es dias de festa na Concelho de Santa Catarina.
J. F. Randolph MA EUA 23 Novembro 2017
www.topicos123.com